Um destemido Estados Unidos se prepara para enfrentar o Brasil

sábado, 27 de junho de 2009 12:25 BRT
 

Por Mike Collet

Johanesburgo (Reuters) - Os Estados Unidos estão a uma vitória de conquistar pela primeira vez o título de uma competição principal da Fifa, se conseguirem produzir outra surpresa contra o Brasil, quando a Copa das Confederações atingir seu clímax no domingo.

O capitão da equipe, Carlos Bocanegra, cujo time foi derrotado por 3 x 0 pelo Brasil no encontro de ambas equipes em 18 de junho pelo grupo A, insiste que os Estados Unidos jogarão sem medo contra o adversário e adotar uma estratégia totalmente diferente para esta partida.

Ao contrário dos Estados Unidos, o Brasil sabe tudo sobre conquistar troféus, tendo sido coroado cinco vezes como campeão do mundo e buscando agora sua terceira conquista da Copa das Confederações, mantendo assim o troféu conquistado em 2005.

"Na primeira vez que jogamos contra o Brasil nós estávamos um pouco tímidos", disse Bocanegra em coletiva de imprensa nesta sexta-feira. "Nós respeitamos demais eles.

"Fomos a campo e ficamos atrás, mas mudamos isso contra o Egito, jogando com muita energia desde o início e levamos isso para o jogo contra a Espanha. Nós fomos para cima deles durante os 90 minutos em vez de absorver pressão."

Os Estados Unidos venceram o Egito por 3 x 0, assegurando surpreendentemente uma vaga na semifinal da competição e, então, conseguiram um ainda mais improvável lugar na final com uma esplêndida vitória de 2 x 0 sobre a Espanha, que sofreu sua primeira derrota em quase três anos e 36 partidas.

Agora o Brasil está no caminho dos Estados Unidos e o técnico Bob Bradley deixa transparecer que seu time jogará mais uma vez de forma direta, física, contra um oponente tão mais forte.

"É muito importante para nós vencermos", disse ele, explicando como isso ajudaria na escolha dos Estados Unidos como sede para a Copa do Mundo, cuja decisão deve sair no final deste ano.   Continuação...