Prefeito de Manágua e ex-boxeador Arguello se matou, diz polícia

quinta-feira, 2 de julho de 2009 18:53 BRT
 

MANÁGUA (Reuters) - Autoridades da Nicarágua disseram nesta quinta-feira que o prefeito da capital do país, Manágua, o tricampeão mundial de boxe Alexis Arguello, cometeu suicidou na madrugada de quarta-feira em sua residência.

A polícia e o Instituto Médico Legal afirmaram que Arguello, de 57 anos, morreu em casa vítima de um disparo de arma de fogo que ele próprio acionou.

Ele tinha resíduos de pólvora na mão direita e não havia sinais que indicassem violência contra seu corpo, disseram as autoridades, acrescentando que os exames toxicológicos deram resultado negativo.

"A polícia nacional conclui que a morte se trata de um suicídio", disse a delegada Glenda Zabala.

"O corpo não apresenta nenhum tipo de lesão, não há nenhum sinal que indique que tenha havido violência, que indique que tenha havido luta, que indique defesa", disse em entrevista coletiva o diretor da equipe de legistas, Zacarías Duarte.

Arguello, ex-tricampeão de boxe, foi eleito prefeito da capital Manágua nas eleições de novembro. Ele tinha um cartel de 82 vitórias, 65 por nocaute, e apenas 8 derrotas.

(Por Iván Castro)

 
<p>Prefeito de Man&aacute;gua e ex-boxeador Alexis Arguello, em foto de arquivo, teria cometido suic&iacute;dio, segundo a pol&iacute;cia REUTERS/Oswaldo Rivas</p>