12 de Julho de 2009 / às 16:08 / 8 anos atrás

Estudiantes está otimista para final contra o Cruzeiro no Brasil

<p>Jogadores do time argentino Estudiantes LP em sess&atilde;o de treinos. O clube se diz otimista e acha que pode vencer o Cruzeiro para conquistar a Copa Libertadores da Am&eacute;rica. REUTERS/Enrique Marcarian</p>

Por Luis Ampuero

BUENOS AIRES (Reuters) - Os jogadores do Estudiantes de La Plata estão otimistas e acham que podem vencer e conquistar a Copa Libertadores da América no Brasil na próxima semana diante do Cruzeiro, no jogo de volta da final do torneio continental.

Os jogadores do Estudiantes treinaram no fim de semana sob as ordens do técnico Alejandro Sabella, confiantes na vitória, apesar do empate em 0 x 0 no jogo de ida em Buenos Aires.

“Claro que estamos otimistas porque o primeiro jogo foi difícil para nós mas também para eles”, afirmou o meio-campo Rodrigo Braña.

“Pensamos no que podemos e creio que será igual no Brasil. Em todo caso, devemos estar atentos e não dar liberdade para eles jogarem”, acrescentou.

Já o goleiro Mariano Andújar, que foi transferido para o Catânia da Itália e jogará na quarta-feira sua última partida pela equipe argentina, quer se despedir com a conquista do troféu no Brasil.

“Seria um final feliz levantar a taça antes de ir para a Itália”, disse Andújar.

“Podemos voltar com o título. O empate foi para os dois times e temos que entender que as finais se definem na partida de volta”, acrescentou Andújar, que tomou apenas um gol --contra o Nacional do Uruguai-- desde os jogos das oitavas-de-final.

Andújar, que também é goleiro titular da Seleção Argentina de Diego Maradona, reconheceu que na partida de volta seu time não deverá se afobar, como aconteceu no jogo de ida, quando o goleiro Fábio, do Cruzeiro, foi a grande figura do confronto.

“Na partida de ida, em La Plata, fomos agressivos mas nos afobamos”, disse Andújar.

Depois do empate em Buenos Aires, a imprensa brasileira destacou o empate como uma vantagem do Cruzeiro, o que, para os jogadores argentinos, pode jogar contra a equipe brasileira.

“É melhor que eles acreditem que têm a vantagem com o empate porque dessa maneira vão entrar em campo mais confiantes e isso nos favorece”, afirmou o zagueiro Rolando Schiavi, que foi contratado pelo Estudiantes por empréstimo do Newell’s Old Boys para a etapa final da Libertadores.

O Estudiantes terá na quarta-feira a possibilidade de ganhar sua primeira partida no Brasil na Libertadores e conquistar seu quarto título continental.

O time ganhou consecutivamente as Copas Libertadores de 1968,1969 e 1970.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below