Nelsinho Piquet luta para continuar na Fórmula 1

quinta-feira, 23 de julho de 2009 16:22 BRT
 

Por Alan Baldwin

BUDAPESTE (Reuters) - O piloto brasileiro Nelsinho Piquet reconheceu nesta quinta-feira que está lutando pelo seu lugar na Fórmula 1 e que poderia ser demitido pela Renault antes do final desta temporada.

O piloto, de 23 anos, em sua segunda temporada completa, ainda não pontuou este ano e rumores tomaram conta do paddock no último Grande Prêmio da Alemanha de que ele seria substituído na corrida deste fim de semana, na Hungria.

"Houve um pouco de confusão na última corrida", disse Piquet a repórteres na Hungria.

"Sabia que havia uma chance maior para eu estar aqui (na Hungria) -- houve somente conflito, e contratos, e um conflito de egos entre algumas pessoas", disse.

"Mas no final tudo terminou bem".

"O problema é que nos dias atuais contratos na Fórmula 1 não significam muita coisa, e temos visto vários casos de pilotos e equipes quebrando contratos, e fica tudo dessa forma", acrescentou o brasileiro.

"A única coisa que posso fazer é pilotar, fazer o meu melhor e deixar meu pai fazer o trabalho dele para ver o que podemos fazer".

Piquet, cuja carreira tem sido dirigida pelo seu pai tricampeão mundial, disse que sua posição segue incerta.

"Não está 100 por cento certo para o resto (da temporada)", disse ele. "É por isso que farei meu trabalho e deixarei que meu pai faça o resto".

 
<p>Nelsinho Piquet, da Renault, em foto de arquivo, admitiu que seu futuro na equipe &eacute; incerto. REUTERS/Jose Manuel Ribeiro</p>