OMS discute riscos da gripe durante a Copa de 2010

terça-feira, 28 de julho de 2009 11:00 BRT
 

Por Jonathan Lynn

GENEBRA (Reuters) - A Organização Mundial da Saúde (OMS) está discutindo com o governo da África do Sul formas de reduzir os riscos relacionados à gripe H1N1 durante a Copa do Mundo de 2010, disse na terça-feira uma porta-voz da agência da

ONU.

A OMS teme que a grande concentração de torcedores estimule a difusão da epidemia, que até agora afeta principalmente os mais jovens e causa mais internações e mortes entre grávidas, obesos e pessoas já doentes.

"Estamos examinando os planos do governo, e todas essas medidas que eles estão colocando em vigor para lidar com qualquer tipo de surto de doenças que possa acontecer junto com a Copa do Mundo", disse Aphaluck Bhatiasevi, porta-voz da OMS.

O torneio será disputado em junho e julho de 2010, ou seja, no auge do inverno, época de maior incidência de doenças respiratórias. Estima-se que 450 mil turistas visitem a África do Sul por ocasião da Copa.

Na última Copa, em 2006, na Alemanha, a OMS aconselhou os torcedores a se vacinarem contra o sarampo, doença muito comum nas escolas europeias.

Bhatiasevi disse que a pandemia da gripe H1N1, declarada em junho, continua "moderada", causando sintomas brandos na maioria dos pacientes.

Calcula-se que milhões de pessoas tenham sido contaminadas em praticamente todos os cantos do mundo, e pelo menos 816 pessoas já morreram.   Continuação...