Ex-campeão mundial de boxe Gatti se matou em Pernambuco--polícia

quinta-feira, 30 de julho de 2009 21:21 BRT
 

RIO (Reuters) - O canadense ex-campeão mundial de boxe Arturo Gatti, que foi encontrado morto no dia 11 de julho em Porto de Galinhas, Pernambuco, suicidou-se, informou a polícia nesta quinta-feira.

A esposa brasileira do lutador, Amanda Rodrigues, presa pela polícia no dia seguinte à morte suspeita de ter assassinado o marido enquanto eles passavam férias no Brasil, foi solta nesta quinta após a conclusão do inquérito, disse um assessor da Polícia Civil de Recife.

"O inquérito policial concluiu que ele (Gatti) cometeu suicídio com a alça de uma mochila na escada durante a madrugada", afirmou por telefone o assessor, acrescentando que, como resultado da investigação, "a esposa já foi solta".

Amanda, que encontrou Gatti morto ao amanhecer no flat alugado pelo casal para passar férias, estava presa há 18 dias em Recife. Ela era considerada a única suspeita da morte. O casal tem um filho de um ano, que também está no país.

Gatti, nascido na Itália, tinha 37 anos. Ele foi campeão mundial dos peso pluma pela Federação Internacional de Boxe em 2005 e da categoria leve do Conselho Mundial de Boxe em 2004. Ele se aposentou em 2007.

(Por Pedro Fonseca)