Copa do Mundo pode aumentar HIV/Aids, diz ministro sul-africano

sexta-feira, 31 de julho de 2009 16:15 BRT
 

JOHANESBURGO (Reuters) - As taxas de infecção por HIV/Aids poderão aumentar quando a África do Sul sediar a Copa do Mundo de 2010, disse o ministro da Saúde do país na sexta-feira.

"2010 virá com coisas boas, mas também poderá vir com coisas perigosas", disse Aaron Motsoaledi, após uma reunião do conselho nacional para Aids, de acordo com a agência de notícias Sapa.

"Claro que a preocupação é: qual será o efeito de 2010, pelo qual todo mundo está esperando? Será que vamos ter a taxa de infecção acelerando por causa de 2010?"

A África do Sul, com cerca de 5,7 milhões de pessoas infectadas pelo HIV, constitui a maior epidemia de Aids do mundo.

Estima-se que cerca de 500 mil pessoas sejam infectadas anualmente e mil morram a cada dia de doenças relacionadas à Aids.

O governo espera que a Copa do Mundo, o evento esportivo mais popular do mundo, atraia muitos turistas.

"Teremos muitos visitantes aqui...sabemos que haverá muitos visitantes vindo aqui pelo sexo, você não pode esconder isso. Isso acontece e quais serão os efeitos neste país?," disse Motsoaledi.

As autoridades sul-africanas prometeram deixar as ruas seguras antes da Copa do Mundo. O país tem um dos índices mais altos de violência do mundo.

(Reportagem de Michael Georgy)