Demitido pela Renault, Nelsinho chama Briatore de "carrasco"

segunda-feira, 3 de agosto de 2009 14:59 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - Nelsinho Piquet afirmou nesta segunda-feira que a equipe Renault decidiu dispensá-lo de suas funções como piloto da equipe pelo restante do campeonato de Fórmula 1 e atacou o chefe da equipe, Flavio Briatore, pelo tratamento desigual na escuderia em relação ao companheiro Fernando Alonso.

"Recebi uma comunicação da equipe Renault F1 referente a sua decisão de me impedir de continuar sendo um de seus pilotos na atual temporada de F1", afirmou Nelsinho, filho do tricampeão mundial Nelson Piquet, em comunicado divulgado em seu site.

Nelsinho, de 24 anos, não marcou sequer um ponto nas 10 corridas que disputou este ano, enquanto o companheiro de equipe Fernando Alonso somou 13 pontos e está em 11o lugar no Mundial.

O piloto brasileiro, que estava em sua segunda temporada como titular da Renault após a estreia em 2008, disse que jamais teve um carro em igualdade de condições com o bicampeão mundial Alonso e acusou seu empresário e chefe da equipe Briatore de ameaçá-lo antes das corridas.

"Fiquei bastante desapontado ao receber esta notícia. No entanto, sinto também uma sensação de alívio por ter chegado o fim do pior período da minha carreira", afirmou.

"Eu era apenas tido como 'aquele que pilotava o outro carro', sem atenção nenhuma. Para piorar, em inúmeras ocasiões, quinze minutos antes da classificação e das corridas, o meu manager e chefe de equipe me ameaçava, dizendo que se eu não conseguisse um bom resultado, ele já tinha outro piloto pronto para colocar no meu lugar", disse.

"Um manager deve encorajar, apoiar e fornecer oportunidades. No meu caso aconteceu o contrário, Flávio Briatore foi o meu carrasco."

Após completar um ano como piloto de testes da Renault em 2007, Nelson foi promovido a piloto titular em 2008, ao lado de Alonso. Ele teve uma primeira temporada de altos e baixos, mas conseguiu um segundo lugar no GP da Alemanha.

A Renault ainda não confirmou a saída do piloto. O próximo Grande Prêmio de Fórmula 1 acontece em 23 de agosto, em Valencia.

Sem Piquet, o Brasil terá apenas Rubens Barrichello, da Brawn GP, no grid de largada, uma vez que Felipe Massa, em recuperação do acidente sofrido na Hungria, será substituído na Ferrari pelo heptacampeão mundial Michael Schumacher.

(Por Pedro Fonseca)

 
<p>Nelsinho Piquet afirmou nesta segunda-feira que a equipe Renault decidiu dispens&aacute;-lo de suas fun&ccedil;&otilde;es como piloto da equipe pelo restante do campeonato de F&oacute;rmula 1 e reclamou do tratamento desigual recebido na escuderia em rela&ccedil;&atilde;o ao companheiro Fernando Alonso. REUTERS/Stephen Hird</p>