Ferrari reclama de veto a teste de Schumacher

terça-feira, 4 de agosto de 2009 14:38 BRT
 

ROMA (Reuters) - A Ferrari expressou nesta terça-feira sua insatisfação com as equipes Williams e Red Bull após as escuderias adversárias terem impedido Michael Schumacher de testar o carro F60 do brasileiro Felipe Massa.

O heptacampeão mundial Schumacher, que se aposentou em 2006, vai substituir Massa enquanto o brasileiro se recupera do acidente sofrido na Hungria há 10 dias.

As regras da Fórmula 1 não autorizam testes durante a temporada, mas a Ferrari esperava que as outras equipes autorizassem Schumacher a testar após Massa ter sofrido traumatismo craniano nos treinos para a corrida do mês passado.

"Adivinhem quem se opôs ao teste com o F60?", disse um comunicado no site da Ferrari.

"Uma equipe que não ganha nada há anos e que não perdeu a oportunidade de demonstrar mais uma vez sua falta de fair play."

A Williams venceu os campeonatos de construtores e pilotos pela última vez em 1997, com o canadense Jacques Villeneuve.

A Ferrari rebateu o argumento de Williams e Red Bull de que Schumacher não deveria receber um tratamento diferenciado em relação ao jovem espanhol Jaime Alguersuari, que não pôde testar seu carro antes de estrear na F1 pela Toro Rosso na Hungria.

"Apenas para registro, a Scuderia Ferrari deu sua aprovação para deixar Alguersuari testar."

Schumacher, de 40 anos, completou 70 voltas com um modelo de 2007 da Ferrari no circuito de Mugello, perto de Florença, na sexta-feira.

(Reportagem de Paul Virgo)

 
<p>O heptacampe&atilde;o de F&oacute;rmula 1 Michael Schumacher pilota uma Ferrari modelo 2007 em testes em Mugello. 31/07/2009. REUTERS/Marco Bucco</p>