Dirigente quer mais verba de TV para clubes argentinos

terça-feira, 4 de agosto de 2009 20:02 BRT
 

BUENOS AIRES (Reuters) - Um aumento no valor dos direitos de transmissão dos jogos pela TV poderia ser a solução para a crise financeira dos clubes argentinos, disse na terça-feira o presidente da Associação de Futebol Argentino (AFA), Julio Grondona.

O comitê executivo da AFA decidiu há uma semana que o torneio Apertura, previsto para começar em 14 de agosto, e competições de outras divisões só terão início depois que os clubes pagarem o que devem a seus jogadores e regularizarem impostos atrasados.

A situação tributária dos clubes foi discutida na terça-feira entre Grondona e Ricardo Echegaray, chefe do órgão arrecadador do país, na busca pela geração de mais recursos e pela suspensão de restrições que pesam sobre várias equipes.

Grondona saiu do encontro pessimista. "Por enquanto não há futebol", disse ele. "Para mim a solução é que a AFA receba mais dinheiro (...) da televisão."

Na segunda-feira, a AFA pediu às empresas que comercializam o futebol uma quantia de 720 milhões de pesos (187 milhões de dólares) por temporada. A atual temporada custou 268 milhões aos canais.

Segundo a imprensa local, as TVs podem apresentar uma proposta, mas em troca teriam de se comprometer com um vínculo com a AFA até 2020, além de antecipar o dinheiro para que os clubes paguem suas dívidas. O atual contrato vai até 2014.

Os clubes afetados por restrições são River Plate, Independiente, San Lorenzo, Racing Club, Newell's Old Boys, Huracán e Rosario Central.

(Reportagem de Luis Ampuero)