Jogo no Paraná terá torcedores de máscara por H1N1

quarta-feira, 5 de agosto de 2009 13:44 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - Os torcedores que forem ao estádio Olímpico Regional, em Cascavel, para o jogo do Campeonato Brasileiro entre Coritiba e Santos, nesta quarta- feira, terão que usar máscara ou não poderão assistir à partida, após a decisão de uma juíza do Paraná para tentar evitar a disseminação da gripe H1N1.

A juíza Giani Maria Moreschi, da 1a Vara Civil de Cascavel, indeferiu o pedido de um procurador de Justiça que havia solicitado o adiamento da partida em virtude da doença, que já causou 25 mortes no Estado, segundo dados divulgados na terça-feira.

No entanto, ela determinou que as máscaras sejam distribuídas na entrada do estádio, informou o Coritiba em seu site na Internet.

"A ressalva feita por Morechi em seu parecer é de que máscaras devem estar à disposição do público que tiver acesso ao estádio nesta noite", acrescentou a nota do Coritiba.

Uma funcionária da 1a Vara Civil disse que a juíza determinou que "todos os torcedores estão obrigados a receber a máscara, ou então os organizadores da partida receberão uma multa de 300 mil reais".

O Coritiba foi obrigado a mudar a partida contra o Santos para Cascavel, a 500km de seu estádio Couto Pereira na capital paranaense, após ter sido suspenso com a perda do mando de campo por uma partida devido a uma briga de torcedores no clássico com o Atlético Paranaense em julho.

O estádio Olímpico Regional tem capacidade para 17 mil torcedores, e a expectativa das autoridades locais é que esteja lotado, já que é raro um dos grandes times do Estado atuar na cidade.

(Por Pedro Fonseca)