Cielo se diz tranquilo com nova regulamentação de maiôs

sexta-feira, 7 de agosto de 2009 22:22 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - O campeão mundial Cesar Cielo mostrou tranquilidade ao comentar nesta sexta-feira as mudanças na regulação dos maiôs que serão utilizados pelos nadadores a partir do ano que vem.

O atleta de 22 anos reconheceu que a tecnologia tem desempenhado papel importante nas consecutivas quebras de recorde na natação, mas ressaltou que a capacidade humana continuará a ser determinante no estabelecimento de novas marcas.

"A gente sabe o que tem que fazer para nadar rápido", disse Cielo em entrevista coletiva no Clube Pinheiros, em São Paulo. "Não sei se vai dar para nadar os 100 metros em 46 segundos, mas eu já nadei e sei o que preciso fazer".

Cielo comentou ainda que, mesmo com as novas regulamentações da Fina (Federação Internacional de Natação), os atletas continuarão a buscar "a melhor roupa possível".

Ele ainda brincou com a dificuldade da colocação das roupas quando questionado sobre a importância dos maiôs no esporte. "Pelo menos o recorde de tempo colocando o maiô a gente vai bater ano que vem. Porque este ano, a gente estava levando, em média, 40 minutos para colocar e 40 minutos para tirar", disse o nadador, que também comemorou não ter mais de passar pelo crivo dos fiscais toda vez colocasse o traje.

Depois da conquista de duas medalhas de ouro no Mundial de Roma, Cielo deve voltar para casa no fim de semana, em Santa Bárbara D'Oeste (SP). Na próxima semana, provavelmente será recebido pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Cielo entrou para a história da natação brasileira ao conquistar o ouro nos 50 metros nado livre na Olimpíada de Pequim, no ano passado, e consolidou-se entre os grandes da modalidade ao conquistar duas medalhas no Mundial de Roma, no início deste mês.

O nadador voltou a vencer a prova dos 50 metros e, de quebra, ficou com o ouro nos 100 metros com o recorde mundial de 46s91.

 
<p>Nadador Cesar Cielo pousa com as medalhas de ouro conquistadas durante o Mundial de Roma durante entrevista coletiva em S&atilde;o Paulo nesta sexta-feira. Cielo venceu os 50 metros nado livre e os 100 metros, no qual cravou o recorde mundial da prova. REUTERS/Paulo Whitaker</p>