Schumacher: abandonar volta às pistas foi um dos piores momentos

quarta-feira, 12 de agosto de 2009 11:57 BRT
 

Por Brian Homewood

GENEBRA (Reuters) - O heptacampeão mundial de Fórmula 1 Michael Schumacher descreveu nesta quarta-feira a decisão de desistir de voltar à Fórmula 1 como "um dos momentos mais difíceis" de sua carreira.

O alemão, que ainda sente dores na região do pescoço após um acidente de moto sofrido este ano, recusou-se a falar sobre a possibilidade de voltar ao esporte no futuro e disse que o perigo faz parte de sua personalidade.

"Esse é um momento muito triste para mim", disse o alemão em entrevista coletiva nesta quarta-feira, um dia após ter anunciado que estava desistindo de voltar às pistas no lugar de Felipe Massa, como estava previsto.

"É possivelmente um dos momentos mais difíceis que já passei na minha carreira", acrescentou.

Schumacher, que sofreu algumas fraturas ao redor da cabeça e do pescoço no acidente de moto em fevereiro, voltaria às pistas pela equipe Ferrari no Grande Prêmio da Europa, em Valencia, no dia 23 de agosto.

Sem o alemão, a Ferrari escolheu o experiente piloto de testes Luca Badoer para ocupar a vaga de Massa, que segue se recuperando em São Paulo após ter sofrido um traumatismo craniano em acidente no GP da Hungria do mês passado.

"Todos nós sabemos que motos têm um elemento de perigo, mas isso é parte da minha natureza, isso é o que eu sou. Eu salto de aviões, guio motos, piloto carros de Fórmula 1", disse Schumacher, que se aposentou em 2006.

O piloto disse que achou fácil recuperar a forma física e que guiar um carro de F1 era natural para ele. Mas a dor começou a aparecer após um teste privado com um carro de 2007 da Ferrari no circuito de Mugello, na semana passada.

"Entrar no carro e pilotar foi muito natural", disse. "Não tive nenhum problema em me adaptar, mas senti a dor muito forte perto do pescoço", afirmou.

"Fizemos tudo que era possível, mas não funcionou", acrescentou. "Sempre dissemos que eu assumiria a vaga apenas se eu estivesse em condições e, infelizmente, eu não consegui. Estou muito decepcionado por não fazer o que eu esperava fazer."

 
<p>Ex-piloto de F&oacute;rmula 1 Michael Schumacher em uma coletiva de imprensa em Genebra. 12/08/2009. REUTERS/Denis Balibouse</p>