August 20, 2009 / 6:20 PM / 8 years ago

Adriano volta à seleção brasileira para jogo com Argentina

5 Min, DE LEITURA

<p>Atacante Adriano, em foto de arquivo, voltar&aacute; &agrave; sele&ccedil;&atilde;o brasileira para jogo com ArgentinaBruno Domingos</p>

Por Pedro Fonseca

RIO (Reuters) - O atacante Adriano está de volta à seleção brasileira. O jogador do Flamengo, que não era convocado desde março, foi incluído nesta quinta-feira na lista do técnico Dunga para as partidas das eliminatórias da Copa do Mundo contra Argentina e Chile, em setembro.

Recuperado dos problemas fora de campo que o levaram a dizer que daria um tempo na carreira este ano, Adriano reencontrou os gols desde que voltou ao Flamengo, em maio, e atualmente é um dos artilheiros do Campeonato Brasileiro, com 10 gols em 16 partidas.

"Ele se reencontrou novamente com alegria para jogar futebol", disse a jornalistas o técnico Dunga sobre o atacante, que voltou ao clube que o revelou após ser liberado de seu contrato com a Inter de Milão, onde teve problemas extra-campo em suas últimas temporadas.

"Com a gente na seleção o Adriano sempre demonstrou o seu potencial e comprometimento. O que aconteceu é que no seu clube (Inter), por várias situações, ele não conseguiu ter a mesma alegria e o mesmo rendimento."

O atacante de 27 anos, que no auge da carreira levou o Brasil aos títulos da Copa América de 2004 e da Copa das Confederações de 2005, chegou a cogitar em abril interromper a carreira de forma precoce por ter perdido o desejo de jogar futebol.

Após suas duas últimas partidas pela seleção --quando ficou apenas no banco de reservas-- Adriano não voltou ao clube italiano como planejado e passou alguns dias com paradeiro desconhecido. O atacante depois reapareceu para dizer que não desejava atuar mais na Itália e que daria um tempo na carreira.

Mas dias após romper o contrato com a Inter, Adriano foi contratado pelo Flamengo, clube que o revelou para o futebol antes de ser vendido para o time italiano. Desde o retorno, ele foi titular da equipe em 15 partidas consecutivas e se tornou um dos artilheiros da equipe.

"Falar das qualidades do Adriano não é preciso. Depois do retorno ao Brasil, ele passou um período sem treinamento, e a gente tinha que esperar a resposta dele dentro de campo. Ele agora deu a resposta e chamamos ele para ajudar a seleção brasileira", acrescentou Dunga, que sacrificou outro artilheiro do Brasileiro, Diego Tardelli, do Atlético Mineiro, para promover a volta de Adriano.

Dunga X Maradona

No dia 5 de setembro, o Brasil terá o clássico contra a Argentina em Rosário, e três dias depois recebe o Chile em Salvador.

A partida contra os argentinos marcará um reencontro agora como treinadores dos ex-jogadores Dunga e Maradona, ícones de suas equipes na Copa do Mundo de 1990, quando os argentinos eliminaram o Brasil nas oitavas-de-final da competição.

Apesar de ter minimizado o clima de rivalidade que o técnico argentino tem dado ao jogo recentemente, Dunga reconheceu que a partida será "apimentada".

"É uma partida importante das eliminatórias... tem alguma coisa mais apimentada, cada um vai usar das suas armas. Cada um está do seu lado e tem que tentar fazer o melhor", disse Dunga, que não reclamou de ter que enfrentar os rivais num estádio mais acanhado em Rosario, e não no maior Monumental de Nuñez, em Buenos Aires.

"O importante é que o gramado esteja em boas condições, os jogadores entrarem em campo e jogar sem se preocupar muito com o que se fala e o que se faz do lado de fora", acrescentou.

Além do ex-atacante da Inter de Milão, a lista do treinador trouxe também a volta do meio-campista do Liverpool Lucas. Ele entrou na vaga de Kléberson, do Flamengo, que sofreu uma lesão no ombro no amistoso desse mês do Brasil contra a Estônia.

A seleção lidera as eliminatórias com 27 pontos em 14 jogos, um ponto à frente do Chile. O Paraguai, com 24 pontos, e a Argentina, com 22, completam as quatro primeiras posições que garantem vaga direta para o Mundial da África do Sul no ano que vem.

Veja abaixo a lista de convocados por Dunga.

Goleiros: Julio César (Inter de Milão) e Victor (Grêmio)

Laterais: André Santos (Fenerbahçe), Daniel Alves (Barcelona), Maicon (Inter de Milão) e Filipe (Deportivo La Coruña)

Zagueiros: Lucio (Inter de Milão), Luisão (Benfica), Miranda (São Paulo) e Juan (Roma)

Meias: Elano (Galatasaray), Felipe Melo (Juventus), Gilberto Silva (Panathinaikos), Josué (Wolfsburg), Ramires (Benfica), Julio Baptista (Roma), Kaká (Real Madrid) e Lucas (Liverpool)

Atacantes: Luis Fabiano (Sevilla), Nilmar (Villareal), Robinho (Manchester City) e Adriano (Flamengo)

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below