Calmo, Badoer se diz o piloto mais feliz do mundo

quinta-feira, 20 de agosto de 2009 18:41 BRT
 

Por Alan Baldwin

VALENCIA, Espanha (Reuters) - Luca Badoer se declarou nesta quinta-feira o piloto mais feliz do mundo por causa de sua volta à Fórmula 1, após 10 anos, em uma Ferrari.

"Esse é meu sonho. Pilotar uma Ferrari na Fórmula 1 sempre foi em toda a minha vida simplesmente um sonho", disse o italiano de 38 anos em entrevista coletiva antes do Grande Prêmio da Europa. "Agora eu posso realizá-lo. Sou o piloto mais feliz do mundo".

Respondendo às questões de forma calma e ponderada, Badoer minimizou a falta de experiência recente com um toque de humor cara-de-pau.

"Eu li em um jornal que foi no Japão, em 1999", disse o italiano, que assumiu o lugar de Felipe Massa após o acidente como brasileiro no GP da Hungria. O heptacampeão Michael Schumacher chegou a anunciar a volta para o lugar de Massa, mas recuou por problemas físicos.

"Minha última corrida foi há 10 anos, mais ou menos, mas nesse tempo eu rodei quase 150 mil quilômetros", acrescentou Badoer, piloto de testes e amigo de Schumacher por mais de uma década.

"Estou acostumado a fazer duas corridas em um dia por causa dos testes... Para alguém que nunca tivesse corrido, talvez isso fosse um problema", acrescentou.

Badoer, que não somou nenhum ponto nas 49 corridas em que participou por equipes retardatárias e já extintas, dirigiu pouco o F60 e reconheceu que terá uma dura tarefa na cidade mediterrânea de Valencia.

"Para mim, Valencia vai ser uma corrida em que eu vou ter que aprender tudo", disse Badoer, que será o primeiro italiano a guiar uma Ferrari desde que Nicola Larini conseguiu o segundo lugar em Imola em 1994.