Mourinho rebate acusação de preconceito contra muçulmanos

sexta-feira, 28 de agosto de 2009 15:00 BRT
 

MILÃO (Reuters) - O técnico da Inter de Milão, José Mourinho, culpou a imprensa nesta sexta-feira por despertar tensões após comentários seus sobre o Ramadã.

O técnico português disse que faltou energia ao ganês Sulley Muntari no empate de 1 x 1 de domingo com o Bari porque ele estava jejuando para o mês sagrado muçulmano.

A declaração revoltou um líder muçulmano italiano, e há relatos de ameaças a Mourinho na Internet.

"Se algo me acontecer será responsabilidade de vocês", disse ele a repórteres antes do clássico de sábado contra o Milan pelo Campeonato Italiano.

"Eu sei o que disse, e foi: 'vocês não podem criticar a decisão de Muntari porque é uma questão de fé e religião'".

"Isso significa que eu a aceito. Nunca disse que Muntari deve esquecer sua fé. Se alguém da comunidade islâmica estiver aborrecido comigo, é culpa de vocês".

Sobre a equipe, Mourinho disse estar contente por contratar o holandês Wesley Sneijder do Real Madri levando em conta a falta de criatividade de seu time no jogo em casa com o Bari.

"Sneijder completa meu time. Eu pedi um zagueiro central, um meio-campista, um definidor e um atacante. Todos chegaram", disse ele se referindo a Lucio, Thiago Motta, Sneijder, Diego Milito e Samuel Eto'o.

(Reportagem de Mark Meadows)

 
<p>T&eacute;cnico da Inter de Mil&atilde;o, Jos&eacute; Mourinho, rebateu acusa&ccedil;&atilde;o de preconceito contra mu&ccedil;ulmanos. REUTERS/Jason Lee</p>