Button continua otimista apesar de batida no GP da Bélgica

domingo, 30 de agosto de 2009 15:30 BRT
 

Por Philip Blenkinsop

SPA-FRANCORCHAMPS, Bélgica (Reuters) - O líder do campeonato, Jenson Button ficou aliviado ao ver que seus rivais na disputa pelo título não conseguiram tirar proveito de sua batida no Grande Prêmio da Bélgica neste domingo.

"Estou otimista. Não há razão para ficar deprimido. Perdi dois pontos na minha liderança, o que não é bom... só temos que torcer para virar o jogo na próxima corrida", disse ele aos repórteres.

Button largou em 14o, sua pior posição no grid em toda a temporada, mas se recuperava quando foi atingido na traseira pela Renault de Romain Grosjean na quinta volta. O incidente ainda levou a uma colisão entre o campeão mundial Lewis Hamilton e Jaime Alguersuari, da Toro Rosso.

O brasileiro Rubens Barrichello, companheiro de equipe de Button, ficou com um modesto sétimo lugar depois de cair para a lanterna na largada com um problema no câmbio, e estreitou para 16 pontos sua diferença do líder.

Sebastian Vettel está a 19 pontos de distância após a terceira colocação, e seu companheiro de Red Bull Mark Webber chegou em nono lugar e sem pontos após receber uma punição, caindo para a quarta colocação geral.

"Depois do acidente é um alívio, mas ter Rubens atrás de mim na largada e estar logo atrás das duas Red Bulls era uma situação boa para mim" disse Button.

As Red Bull eram francas favoritas para vencer dadas as temperaturas amenas e a pista rápida, mas elas largaram em oitava e nona no grid.

Já Kimi Raikkonen assumiu a frente na quinta volta e ali se manteve com sua Ferrari depois de ultrapassar Giancarlo Fisichella, que surpreendeu ao garantir a pole para a Force India.

"Imaginávamos que as Red Bull iriam ganhar fácil esta corrida, o que prova que muitas equipes são fortes no momento", disse Button.

O Grande Prêmio de Monza, próxima parada da F1, acontece daqui a duas semanas na Itália.

 
<p>L&iacute;der do campeonato, Button ficou aliviado ao ver que seus rivais na disputa pelo t&iacute;tulo n&atilde;o conseguiram tirar proveito de sua batida no Grande Pr&ecirc;mio da B&eacute;lgica neste domingo. REUTERS/Leonhard Foeger</p>