Maradona lamenta não poder entrar em campo contra Brasil

terça-feira, 1 de setembro de 2009 16:49 BRT
 

BUENOS AIRES (Reuters) - O técnico da seleção argentina de futebol, Diego Maradona, disse que daria qualquer coisa para ter 20 anos a menos e jogar contra o Brasil neste sábado pela eliminatória sul-americana da Copa do Mundo de 2010.

Maradona pediu a seus jogadores um esforço extra para poder ganhar o clássico em sua luta para ir à África do Sul.

"Depois de um mês com tantos problemas, é preciso seguir em frente. Os que estão no time terão que entrar decididos em campo", expressou o técnico argentino.

Maradona lamentou a ausência de vários jogadores contundidos, especialmente o meio-campista Jonás Gutiérrez.

Maradona foi obrigado a chamar no último momento jogadores como o veterano centroavante do Boca Juniors Martín Palermo, o defensor do Newell's Old Boys Rolando Schiavi e o meio-campista do Estudiantes de La Plata Rodrigo Braña.

Os planos de Maradona para marcar o brasileiro Maicon caíram por terra com a contusão de Gutiérrez em jogo pelo Newcastle.

"Lamentavelmente perdemos a alternativa que tínhamos para cobrir Maicon, que era Jonás (Gutiérrez)", disse Maradona.

"Além de marcá-lo, iria atacá-lo pelas costas, que é o que o incomoda. Não sabemos que alternativa usar: (Jesús) Dátolo ou Maxi (Rodríguez) na esquerda", explicou.

Maradona disse também que não é certa a participação do zagueiro Nicolás Burdisso e comentou que seu lugar poderia ser ocupado por Schiavi.   Continuação...

 
<p>T&eacute;cnico da sele&ccedil;&atilde;o argentina, Diego Maradona, lamentou n&atilde;o poder entrar em campo contra. Brasil REUTERS/Enrique Marcarian</p>