Messi faz alerta sobre contra-ataque brasileiro

terça-feira, 1 de setembro de 2009 22:04 BRT
 

BUENOS AIRES (Reuters) - A seleção argentina deverá ter cuidado com o contra-ataque do Brasil, uma das maiores armas da equipe, disse o atacante Lionel Messi dias antes da partida entre os arquirrivais, no sábado, em Rosário, pelas eliminatórias para a Copa do Mundo do ano que vem.

A partida, válida pela 15a rodada das eliminatórias, é vital para a Argentina, que não tem mostrado um futebol sólido nos últimos jogos e ocupa a quarta colocação na tabela de classificação do torneio.

"O Brasil é uma equipe que espera ser atacado para sair no contragolpe, faz assim em praticamente todas as suas partidas e temos que levar isso em conta", disse Messi depois de treinar com seus companheiros no centro de treinamento da seleção argentina.

Messi reconheceu que será difícil a partida contra os comandados do técnico Dunga, que desde sua estreia na seleção brasileira bateu a Argentina por 3 x 0 num amistoso em 2006 e repetiu o marcador na final da Copa América da Venezuela no ano seguinte.

"Será um jogo difícil porque o Brasil tem grandessíssimos jogadores, mas nós sabemos o que jogamos e podemos vencer tranquilamente", disse.

"Esperamos que seja uma grande partida da Argentina e minha também, não interessa quem faça os gols", acrescentou.

Messi, eleito na semana passada o melhor jogador da Liga dos Campeões da temporada passada, ressaltou que não teme a marcação que Dunga possa colocar sobre ele.

"Tenho que me preocupar em jogar o futebol que jogo sempre... eles saberão a partida que terão que jogar", disse.

A estrela do Barcelona também se disse contente por jogar pela primeira vez em Rosário, sua cidade natal. "Me sinto bem por jogar em Rosário e sei que as pessoas responderão bem, porque há muito tempo esperam poder ver a seleção, ainda mais em um jogo contra o Brasil", afirmou.   Continuação...

 
<p>T&eacute;cnico da sele&ccedil;&atilde;o argentina, Diego Maradona (direita), ao lado do atacante Lionel Messi durante treino da equipe em Buemos Aires. A equipe se prepara para enfrentar o Brasil pelas eliminat&oacute;rias para a Copa do Mundo no s&aacute;bado em Ros&aacute;rio. REUTERS/Enrique Marcarian</p>