2 de Setembro de 2009 / às 15:11 / 8 anos atrás

COI não vê favorito para 2016; Rio criticado por falta de hotéis

BERLIM (Reuters) - As quatro cidades candidatas à sede dos Jogos Olímpicos de 2016 se encontram numa disputa acirrada, sem favoritos, segundo o relatório de avaliação do Comitê Olímpico Internacional divulgado nesta quarta-feira.

<p>O secret&aacute;rio-geral da candidatura do Rio, Carlos Roberto Os&oacute;rio, durante apresenta&ccedil;&atilde;o de cadidatura da cidade ao Comit&ecirc; Ol&iacute;mpico em junho. REUTERS/POOL/Dominic Favre</p>

Rio de Janeiro, Tóquio, Chicago e Madri são as candidatas para sediar o evento. O COI escolherá a cidade vencedora em 2 de outubro, em Copenhague.

Os 13 membros da comissão de avaliação do COI realizaram inspeções em abril e maio, e o relatório é o documento final relacionado às candidaturas antes que os membros do COI escolham o vencedor no mês que vem.

A proposta do Rio de se tornar a primeira cidade sul-americana a receber as Olimpíadas marcou pontos pelo projeto de reformas na cidade com a preparação para os Jogos, incluindo grandes projetos de meio ambiente e transporte, por exemplo.

No entanto, a escassez de hotéis necessários e o uso de navios de cruzeiro são um desafio, bem como a questão da segurança, afirmou o COI, acrescentando que a Copa do Mundo de 2014 deve acelerar a construção de infraestrutura, mas ao mesmo tempo traz desafios para as estratégias de marketing da Olimpíada.

“Agora nós temos que continuar a divulgar nossa visão entre os membros do COI para fazermos história em 2 de outubro”, disse à Reuters o secretário-geral da candidatura do Rio, Carlos Roberto Osório.

O presidente do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), Carlos Arthur Nuzman, disse que a cidade aparentemente ganhou mais pontos. “O relatório do COI é uma confirmação muito forte do nosso projeto para os Jogos. O Rio tem possivelmente o mais favorável de todos os projetos”, disse Nuzman à Reuters.

TRANSPORTE: DESAFIO EM CHICAGO

Chicago, que tenta se tornar a primeira cidade dos Estados Unidos a organizar uma Olimpíada desde Atlanta em 1996, marcou pontos com seu plano compacto, com a maior parte das instalações dentro de um raio de 8 quilômetros do centro da cidade, o que exigirá “menos deslocamentos para atletas e outros grupos”, segundo o relatório.

A Vila Olímpica localizada no centro também é um ponto positivo.

O transporte, no entanto, especialmente a necessidade de se dobrar a capacidade do transporte público durante os Jogos, é considerado um desafio. Outro aspecto negativo da campanha foi a falta de uma “garantia total para cobrir eventuais necessidades do comitê organizador, como solicitado pelo COI”.

O COI disse que a proposta orçamentária de Chicago é “ambiciosa mas alcançável” e que exige um “extenso programa de patrocínio”.

“Estamos todos empolgados para trabalhar duro pelos próximos 30 dias”, disse à Reuters o líder da candidatura, Patrick Ryan, acrescentando que a cidade vai fornecer todas as garantias financeiras solicitadas antes da reunião em Copenhague.

“Estou satisfeito por não haver nenhuma questão que não possa ser resolvida. Esse relatório nos fortalece”, disse.

Tóquio, que sediou os Jogos em 1964, ganhou elogios pelo fundo de 3,7 bilhões de dólares que já foi levantado e pelo plano compacto apoiado num eficiente sistema de transporte público.

O apoio popular “relativamente baixo” à candidatura da capital japonesa é uma preocupação. Cerca de 55,5 por cento dos moradores de Tóquio defenderam a Olimpíada na cidade em uma pesquisa realizada pelo COI em fevereiro.

A necessidade de se construir algumas instalações esportivas que inicialmente foram consideradas como existentes é outro ponto de preocupação para o COI.

“Apreciamos que o COI compreenda nosso orçamento totalmente viável”, disse o líder da proposta, Ichiro Kono. “Estamos confiantes que temos um plano que satisfaz totalmente todos os desafios.”

Madri, que também foi candidata aos Jogos de 2012, desfruta do maior apoio popular entre todas as cidades candidatas, com 84,9 por cento dos moradores da cidade a favor da iniciativa, segundo pesquisa do COI. Nacionalmente, a candidatura tem o apoio de 85,8 por cento dos espanhóis.

A cidade também já tem prontas 23 das 33 arenas esportivas necessárias, mas o COI expressou preocupação com a falta de uma “delineação clara” dos papeis e das responsabilidades entre as partes envolvidas.

“Agradecemos à Comissão de Avaliação de COI pelo relatório e saudamos as afirmações. Acreditamos que Madri vai realizar os melhores Jogos de sempre”, disse a chefe da candidatura, Mercedes Coghen.

Por Karolos Grohmann

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below