Renault será acusada por batida de Nelsinho em Cingapura em 2008

sexta-feira, 4 de setembro de 2009 15:19 BRT
 

LONDRES (Reuters) - A equipe Renault de Fórmula 1 será formalmente acusada de ter armado o acidente do piloto brasileiro Nelsinho Piquet no Grande Prêmio de Cingapura de 2008 para ajudar o espanhol Fernando Alonso a vencer a prova, afirmou a FIA nesta sexta-feira.

A Federação Internacional de Automobilismo (FIA) afirmou em comunicado que representantes da equipe foram convocados para uma reunião extraordinária com o Conselho Mundial de Automobilismo da FIA, em Paris, no dia 21 de setembro.

As acusações são que "a equipe conspirou com seu piloto Nelson Piquet Jr. para deliberadamente causar o acidente no Grande Prêmio de Cingapura com o objetivo de provocar a entrada do carro de segurança para dar vantagem ao outro piloto da equipe, Fernando Alonso".

Se for considerada culpada, a equipe pode ser excluída do Mundial de Fórmula 1, do qual foi campeã em 2005 e 2006.

O empresário-chefe da categoria, Bernie Ecclestone, já afirmou que as acusações podem levar a Renault a abandonar a Fórmula 1.

A Renault, cujo chefe Flavio Briatore é sócio de Ecclestone no clube inglês Queen's Park Rangers, não fez qualquer comentário sobre as acusações.

FRAUDE

A equipe foi acusada de infringir o artigo 151c do código esportivo internacional, que diz respeito à "qualquer conduta fraudulenta ou qualquer ato prejudicial aos interesses de qualquer competição ou aos interesses do automobilismo em geral".

A McLaren foi multada no valor recorde de 100 milhões de dólares e excluída do Mundial de Construtores em 2007 por um caso de espionagem envolvendo dados da Ferrari.   Continuação...