Itália precisa mais do que Amauri para melhorar, diz Gilardino

segunda-feira, 7 de setembro de 2009 18:49 BRT
 

MILÃO (Reuters) - Campeã do mundo, a seleção italiana precisa de algo mais do que convocar o centroavante Amauri, com origem brasileira, para melhorar seu jogo, disse nesta segunda-feira Alberto Gilardino.

O líder do Grupo 8 receberá na quarta-feira a Bulgária, e uma vitória lhe daria uma vantagem de quatro pontos sobre a Irlanda, que ocupa a segunda colocação. Isso deixaria os italianos mais perto da classificação para o Mundial da África do Sul em 2010.

Contudo, a seleção precisou de dois gols contra de Kakha Kaladze para ganhar a partida de sábado, na Geórgia, e suas recentes atuações têm levado os fãs a contarem os dias restantes para que Amauri, centroavante do Juventus, obtenha seu passaporte italiano.

"Um jogador não é a solução aos problemas da equipe", disse o centroavante Gilardino a jornalistas.

"Amauri é realmente bom, mas agora o que conta é o grupo e ainda que seja convocado não terá lugar garantido", acrescentou o jogador.

Gilardino foi reserva na Geórgia, onde Vincenzo Iaquinta e Giuseppe Rossi jogaram desde o início em uma partida na qual o centroavante substituto Fabio Quagliarella mostrou mérito para assegurar posição de titular.

O técnico da Itália, Marcello Lippi, disse que levará em conta Amauri, mas que os atrasos burocráticos fazem com que seja pouco provável que o jogador de 29 anos esteja disponível antes das últimas partidas de classificação para o Mundial.

 
<p>Nascido no Brasil, Amauri aguarda o passaporte italiano para atuar na sele&ccedil;&atilde;o de seu pa&iacute;s adotivo REUTERS/Alessandro Bianchi</p>