Michelle Obama reforça candidatura de Chicago aos Jogos de 2016

sexta-feira, 11 de setembro de 2009 18:47 BRT
 

Por Deborah Charles

WASHINGTON (Reuters) - O presidente dos EUA, Barack Obama, enviará sua esposa, Michelle, a Copenhague no próximo mês com o objetivo de persuadir os organizadores olímpicos a escolher Chicago como sede para os Jogos Olímpicos de 2016.

A Casa Branca disse que Obama informou nesta sexta-feira ao presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Jacques Rogge, que ele tinha de ficar nos EUA para fortalecer sua campanha em prol da reforma no sistema de saúde.

Mas Obama, um entusiasmado apoiador da campanha de sua cidade natal para sediar as Olimpíadas, prometeu continuar trabalhando com sua esposa e sua conselheira sênior, Valerie Jarrett, para dar suporte ao plano.

Michelle e Jarrett irão se juntar aos organizadores norte-americanos no encontro do COI em Copenhague, na Dinamarca, em 2 de outubro, quando a sede das Olimpíadas de 2016 será escolhida entre quatro cidades candidatas --Chicago, Madri, Rio de Janeiro e Tóquio.

"É com grande orgulho que irei a Copenhague para defender os EUA como a sede das Olimpíadas de 2016", disse Michelle Obama em comunicado.

"Não há dúvida de que Chicago oferecerá ao mundo um ambiente fantástico para esses jogos históricos e eu espero que a tocha olímpica tenha a chance de queimar brilhantemente em minha cidade natal", afirmou.

A esposa do presidente Obama nasceu e cresceu na zona sul de Chicago, não muito longe das locações sugeridas para as Olimpíadas.

A Casa Branca disse que o empenho de Chicago em estimular o envolvimento de crianças nos Jogos Olímpicos por meio da distribuição de mais de 500 mil ingressos aos jovens da cidade e seu comprometimento com o meio ambiente reforçarão a confiança de Michelle de que Chicago seria a cidade ideal para as Olimpíadas de 2016.