Federer minimiza derrota para Del Potro no Aberto dos EUA

terça-feira, 15 de setembro de 2009 15:22 BRT
 

Por Pritha Sarkar

NOVA YORK (Reuters) - Roger Federer buscou consolo no verão norte-americano ao invés de remoer a derrota para Juan Martin del Potro na final do Aberto dos EUA.

O argentino se tornou o único jogador além de Rafael Nadal a derrotar o número um do mundo em uma final de grand slam, frustrando a luta de Federer para se tornar o primeiro tenista na era moderna a conquistar seis títulos consecutivos no torneio de Nova York.

Federer ficou visivelmente abalado 14 meses atrás, quando Nadal o derrotou em uma partida eletrizante de cinco sets que adentrou a noite de Wimbledon. Ele ficou arrasado novamente após a derrota épica para o espanhol no Aberto da Austrália em fevereiro. Mas desta vez, Federer aceitou calmamente a derrota por 3-6, 7-6, 4-6, 7-6 e 6-2 no domingo.

"Cinco títulos foi ótimo, quatro também. Seis teria sido um sonho, mas não se pode ter tudo", disse o suíço aos repórteres com um sorriso.

"Não estou muito decepcionado porque acho que joguei mais um torneio maravilhoso. Tive chances de vencer hoje, mas não soube aproveitá-las. Foi uma pena".

Um ano atrás, Federer poderia ter sido menos confiante, mas seu desempenho posterior suavizou o golpe.

Ele completou sua coleção de títulos de grand slam ao conquistar Roland Garros, e ao vencer em Wimbledon superou o recorde de 14 troféus de grand slam, antes pertencente a Pete Sampras.

Federer acredita que a derrota de segunda-feira foi somente um tropeço em sua temporada, e não um sinal futuro.

"Estou jogando um ótimo tênis agora. Isso não diminui em nada o que conquistei neste ano, e tive uma ótima temporada em termos de grand slams."

"Além disso, voltei a ser o número um do mundo, e espero conseguir defender minha posição até o fim do ano."

 
<p>Roger Federer enfatizou suas conquistas em 2009 ap&oacute;s derrota no Aberto dos EUA REUTERS/Jeff Zelevansky</p>