"Testemunha X" aparece em investigação de acidente da Renault

terça-feira, 22 de setembro de 2009 16:37 BRT
 

Por Alan Baldwin

LONDRES (Reuters) - Uma testemunha misteriosa, identificada como "Testemunha X", entregou provas contra o ex-chefe da Renault Flavio Briatore no escândalo do acidente armado envolvendo o piloto brasileiro Nelsinho Piquet, segundo documentos publicados nesta terça-feira.

Ao mesmo tempo, a Federação Internacional de Automobilismo (FIA) disse que o ex-chefe de engenharia da Renault, Pat Symonds, escreveu para declarar sua "vergonha e pesar eternos" pela conspiração no Grande Prêmio de Cingapura do ano passado.

A FIA disse que um quarto homem dentro da equipe soube na véspera da corrida do plano para que Nelsinho batesse intencionalmente para ajudar seu então colega de equipe, Fernando Alonso, a conquistar a corrida.

A Renault recebeu uma ameaça de suspensão da Fórmula 1 na segunda-feira, enquanto Briatore foi banido do esporte indefinidamente. Symonds foi suspenso por cinco anos.

Pensava-se que a conspiração envolvia apenas Nelsinho, Briatore e Symonds. Na segunda-feira, a FIA declarou duvidar que o campeão Alonso teve conhecimento do plano.

No entanto, documentos publicados no site da FIA mostram que outro membro da equipe, considerado não-conspirador mas identificado como autor da denúncia, tinha conhecimento do plano antes da corrida e se opôs à ele.

A FIA disse que a "Testemunha X" contou aos investigadores ter estado "presente pessoalmente no encontro pouco depois da classificação no sábado, 27 de setembro de 2008, quando Symonds mencionou a possibilidade de um plano de batida a Briatore".

"Os conselheiros da FIA estão conscientes que a 'Testemunha X' não teve nenhum papel na conspiração e que, de fato, se opôs à isso e buscou distância disso", afirmou o relatório.

A FIA disse que não há evidências de que outras pessoas na equipe tenha tido conhecimento do que chamou de "conspiração secreta", além dos quatro mencionados.

De acordo com a federação, Nelsinho disse que foi Symonds quem propôs o plano da batida ele, enquanto o engenheiro disse que a ideia foi do piloto. A FIA disse que não chegou a nenhuma conclusão sobre de quem era a responsabilidade.