Romário se filia ao PSB e cogita candidatura política

terça-feira, 22 de setembro de 2009 17:17 BRT
 

Por Rodrigo Viga Gaier

RIO DE JANEIRO (Reuters) - Depois de anotar mais de mil gols numa longa carreira marcada por conquistas em campo e polêmica fora dele, o ex-atacante Romário pode se lançar no ano que vem como candidato a um cargo legislativo pelo Partido Socialista Brasileiro (PSB), após oficializar sua filiação à legenda nesta terça-feira.

Romário, de 43 anos, que deixou os gramados no ano passado mas continuou sob os holofotes por problemas em sua vida pessoal, disse que ainda não definiu se vai se candidatar em 2010, mas o discurso já é de político.

"Pode acontecer de eu ser candidato, mas meu objetivo é ajudar as crianças e o esporte", disse ele a jornalistas após a cerimônia de filiação em um hotel no centro do Rio.

"Se conseguir ser eleito, poderia ajudar as pessoas carente... para ter votos tenho que fazer projetos. Sou de falar e cumprir", acrescentou Romário, que disse ter como objetivo se dedicar a projetos sociais envolvendo o esporte na Favela do Jacarezinho, na Vila da Penha, onde nasceu.

As conversas entre o ex-atleta e o PSB, que deve lançar o deputado federal Ciro Gomes à sucessão presidencial também em 2010, começaram há três meses, mas o desejo de Romário de se lançar na política vem desde quando ainda era jogador. Há 8 anos, ele chegou a se filiar ao Partido Progressista (PP) por influência do ex-presidente do Vasco e ex-deputado federal Eurico Miranda, mas não deu seguimento.

Pouco à vontade no meio político, Romário disse que ficou em dúvida em se filiar até a manhã desta terça-feira e ainda pisou na bola durante a entrevista ao chamar o novo partido de PSDB.

As últimas aparições do ex-jogador na mídia estavam ligadas a denúncias e escândalos na vida pessoal. O ex-jogador chegou a ser preso e passar uma noite na delegacia por não ter pago pensão alimentícia à ex-mulher.

Ele ainda viu o apartamento em que morava na Barra da Tijuca ser leiloado pela Justiça do Rio para pagar dívidas com vizinhos, condomínio e IPTU.   Continuação...

 
<p>Ex-jogador Rom&aacute;rio em cerim&ocirc;nia de filia&ccedil;&atilde;o ao Partido Socialista Brasileiro (PSB) no Rio de Janeiro REUTERS/Bruno Domingos</p>