23 de Setembro de 2009 / às 13:35 / em 8 anos

Disputa interna da Brawn chega às ruas de Cingapura

Por John O‘Brien

CINGAPURA (Reuters) - Jenson Button e Rubens Barrichello retomam no domingo nas ruas de Cingapura o seu duelo pelo título de campeão mundial da Fórmula 1, depois de uma semana turbulenta nos bastidores da categoria.

O britânico lidera o Mundial com 14 pontos de vantagem sobre seu colega de equipe brasileiro, faltando quatro provas para o fim da temporada. Enquanto a estreante Brawn está cada vez mais perto de assegurar o título do Mundial de Construtores, o bom desempenho de Barrichello nas últimas provas mantém em aberto o Mundial de Pilotos.

Os dirigentes da categoria esperam que o foco volte às pistas depois da punição dada à Renault nesta semana, mas provisoriamente suspensa, por causa da batida armada de Nelsinho Piquet para ajudar seu então companheiro de equipe Fernando Alonso neste mesmo GP do ano passado, naquela que foi a primeira corrida noturna da história da F1.

O dirigente Flavio Briatore e o engenheiro-chefe Pat Symonds, supostos responsáveis pelo incidente, foram demitidos da Renault na semana passada, mas mesmo assim a Federação Internacional de Automobilismo decidiu banir Briatore da categoria para sempre, além de suspender Symonds durante cinco anos.

Assim como ocorre neste ano, um brasileiro e um britânico lutavam pelo título no GP de Cingapura do ano passado. A manobra ilegal que garantiu a vitória de Alonso também levou Lewis Hamilton ao pódio, o que viria a ser decisivo para que ele superasse Felipe Massa na disputa do Mundial.

Barrichello chega a Cingapura impulsionado por duas vitórias nas três últimas provas. “Tive um ótimo momento no último mês, com duas vitórias, então temos um bom impulso por trás de nós para as quatro últimas corridas a temporada”, disse o brasileiro de 37 anos. “Mal posso esperar para voltar ao carro e encarar o desafio.”

Ele também se disse ansioso com as exigências de uma prova realizada sob luz artificial, em um circuito altamente técnico de 5.067 metros.

“Realmente gostei do circuito, pois parecia mesmo como um circuito de rua deve parecer, com ruas públicas, lombadas, barreiras, e passando por alguns dos marcos mais famosos da cidade”, acrescentou.

“Ele é muito estreito em alguns locais, e dá para se sentir particularmente enclausurado com os holofotes brilhantes apontando para baixo. É uma pista muito lenta, então é preciso uma configuração de força aerodinâmica muito elevada para o carro, e com tantas curvas é preciso manter a concentração o tempo todo.”

Button iniciou a temporada com seis vitórias nas primeiras sete provas, mas o segundo lugar de Monza na última prova, atrás de Barrichello, foi sua melhor colocação desde a vitória do começo de junho na Turquia.

Depois de dominar absolutamente o início da temporada, a Brawn começou a ser mais pressionada pela Red Bull depois da Turquia, mas se beneficiou da recuperação da McLaren e da Ferrari e do crescimento da Force India nas últimas semanas.

Mas o campeão Hamilton, da McLaren, perdeu totalmente as esperanças de repetir o título ao sofrer um acidente na última volta em Monza, quando tentava roubar a posição de Button.

Agora sem a obrigação de brigar pelo resultado, Hamilton espera se divertir. “Lembro que a minha corrida em Cingapura no ano passado só se tratava de limitar os danos... Eu estava guiando com um olho no campeonato mundial, e não iria assumir riscos demais.”

“Fiquei feliz de terminar no pódio. Neste ano, é muito diferente. Sei que estou fora da caça ao título, e quero atacar estas últimas quatro corridas, buscar o máximo de vitórias que eu conseguir.”

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below