Fifa e polícias prometem coibir ingressos falsos para a Copa

sexta-feira, 25 de setembro de 2009 11:41 BRT
 

JOHANESBURGO (Reuters) - A Fifa está recebendo a colaboração de polícias de todo o mundo para coibir a venda de ingressos falsificados para a Copa de 2010 na África do Sul, disse na sexta-feira a entidade que dirige o futebol mundial.

Sites não-autorizados já estão sendo fechados, conforme cresce a demanda por ingressos para o torneio, que começa em 11 de junho.

A Fifa citou como exemplo dessa cooperação o "grande apoio" da unidade de combate a crimes eletrônicos da Scotland Yard (polícia britânica), que estaria desativando sites que promovem vendas não-autorizadas de ingressos.

"Nosso trabalho com a New Scotland Yard é mais um exemplo de que estamos tomando sérias medidas para impedir que entidades não-autorizadas vendam ingressos para a Copa do Mundo de 2010," disse o secretário-geral da Fifa, Jerome Valcke, em nota. "Simplesmente não podemos aceitar que os torcedores sejam enganados dessa forma."

O jornal britânico The Times disse na sexta-feira que cem sites já foram fechados, sendo 20 deles ingleses.

A Fifa prevê que 450 a 500 mil torcedores visitem a África do Sul durante a Copa.

"Muitos operadores não-autorizados estão explorando a popularidade da Copa do Mundo para atrair torcedores ingênuos de todo o mundo para a compra de ingressos ilegítimos ou não-autorizados, e/ou para pacotes de viagem que incluam ingressos," disse a Fifa, que está vendendo ingressos por meio do seu site.

Uma equipe especial do Departamento Jurídico da Fifa mantém estreita colaboração com as autoridades da África do Sul e de outros países para monitorar a internet e agir contra os falsificadores, disse a entidade.

Os ingressos propriamente ditos só serão impressos poucas semanas antes do torneio.

 
<p>O secret&aacute;rio-geral da Fifa Jerome Valcke quer impedir a venda de ingressos falsos para a Copa de 2010 REUTERS/Radu Sigheti (SOUTH AFRICA)</p>