Força de Michelle Obama será crucial para candidatura de Chicago

terça-feira, 29 de setembro de 2009 15:37 BRT
 

Por Kevin Fylan

COPENHAGUE (Reuters) - O poder de persuasão da primeira-dama dos Estados Unidos será tão importante quanto o carisma do presidente no caso de o efeito Obama levar os Jogos Olímpicos de 2016 a Chicago.

O anúncio feito pela Casa Branca de que o presidente Barack Obama viajaria a Copenhague para discursar perante o Comitê Olímpico Internacional (COI) deu à campanha de Chicago um impulso nos últimos dias que antecedem a eleição de sexta-feira.

Embora o presidente deva chegar apenas no dia da votação, a equipe da candidatura de Chicago está cautelosa nas previsões sobre qual o impacto ele terá sobre a apertada disputa com Madri, Rio de Janeiro e Tóquio.

Certamente eles não esperam do presidente o mesmo tipo de campanha intensa do então primeiro-ministro britânico Tony Blair, que ajudou os membros a escolherem Londres para os Jogos de 2012, ou do presidente russo Vladimir Putin, quando ele ajudou na vitória para as Olimpíadas de Inverno de 2014 na cidade de Sochi.

Ficará a cargo da primeira-dama Michelle Obama liderar o esforço de lobby por sua cidade natal depois que chegar a Copenhague, na quarta-feira.

"Os olhos do mundo já estavam voltados para cá, mas agora eles de fato brilham em Copenhague", disse o líder da candidatura de Chicago, Patrick Ryan, em entrevista coletiva em uma plataforma construída em uma piscina em Copenhague na terça-feira.

Ele acrescentou: "Isso obviamente muda muitas coisas. O presidente vem para a cidade, as pessoas estão muito animadas com a vinda dele e com a vinda de Michelle Obama."

"Mas não sabemos, ninguém sabe, se isso tem impacto na disputa. Os eleitores determinarão."   Continuação...