Rio defende com emoção 1a Olimpíada na América do Sul

sexta-feira, 2 de outubro de 2009 10:02 BRT
 

Por Pedro Fonseca

COPENHAGUE (Reuters) - O comitê da candidatura carioca às Olimpíadas de 2016 ressaltou o ineditismo dos Jogos na América do Sul e a beleza da cidade em uma apresentação saudada como emocionante antes da votação do COI, nesta sexta-feira, que decidirá a sede da Olimpíada de 2016.

A carta na manga da candidatura carioca foi levar uma abordagem mais passional aos eleitores do Comitê Olímpico Internacional no auditório do centro de convenções Bella Center, após as concorrentes Tóquio e Chicago terem se concentrado numa apresentação técnica.

Madri ficou escalada como última cidade a se apresentar, entre as quatro concorrentes antes do início da votação.

"Chegou a nossa hora", disse o presidente Lula durante seu discurso. "Entre as dez maiores economias do mundo, o Brasil é o único país que não sediou os Jogos Olímpicos", argumentou, lembrando que a América do Sul também nunca recebeu o evento.

"Essa candidatura não é só nossa, é também da América do Sul, um continente com quase 450 milhões de homens e mulheres e cerca de 180 milhões de jovens, um continente que, como vimos, nunca realizou os Jogos Olímpicos. Está na hora de corrigir esse desequilíbrio", afirmou.

"É hora de acender a pira olímpica em um país tropical, na mais linda e maravilhosa cidade: o Rio de Janeiro."

Falando em francês, o ex-presidente da Fifa João Havelange abriu a apresentação e convidou os membros do COI a comemorar seu 100o aniversário na cidade com a realização dos Jogos.

"Hoje eu tenho um sonho, sonho de ver a história ser feita com a realização dos primeiros Jogos Olímpicos na América do Sul em 2016", disse ele, que também é membro e eleitor do COI.   Continuação...

 
<p>O presidente Luiz In&aacute;cio Lula da Silva apresenta a candidatura do Rio de Janeiro para sediar os Jogos Ol&iacute;mpicos de 2016, Copenhague. O comit&ecirc; da candidatura carioca &agrave;s Olimp&iacute;adas de 2016 ressaltou o ineditismo dos Jogos na Am&eacute;rica do Sul e a beleza da cidade em sua &uacute;ltima apresenta&ccedil;&atilde;o ao Comit&ecirc; Ol&iacute;mpico Internacional (COI), nesta sexta-feira, em Copenhague.02/10/2009.REUTERS/Denis Balibouse</p>