Samaranch tem que se contentar com derrota digna para Madri

sexta-feira, 2 de outubro de 2009 17:16 BRT
 

Por Kevin Fylan

COPENHAGUE (Reuters) - Os membros do Comitê Olímpico Internacional (COI) não se comoveram o suficiente para recompensar Juan Antonio Samaranch com uma segunda Olimpíada, e o ex-presidente da entidade teve que se contentar com uma derrota digna para Madri nesta sexta-feira.

Samaranch presidiu o COI com autoridade absoluta durante duas décadas, e a vitória de Barcelona como sede da Olimpíada de 1992 foi creditada como um triunfo pessoal do espanhol.

Agora com 89 anos e ostentando o título de presidente honorário vitalício do COI, ele falou aos corações dos membros votantes em Copenhague, pedindo que levassem em conta sua idade e lhe concedessem um último favor.

Embora o Rio de Janeiro tenha derrotado Madri por 66 votos a 32 na última rodada de votação, Samaranch pode se orgulhar de ver a cidade espanhola receber a maioria dos votos na primeira rodada, quando Chicago foi eliminada, e em seguida bater Tóquio.

"Sei que estou no final de meus dias", disse Samaranch durante a apresentação final de Madri. "Como vocês sabem, estou com 89 anos. Permitam-me pedir que cogitem conceder ao meu país a honra e também a tarefa de organizar os Jogos de 2016. Obrigado."

Madri também fez campanha pela Olimpíada de 2012, ficando em terceiro, atrás de Madri e da vencedora Londres.

Agora a capital espanhola deve decidir de monta sua terceira campanha consecutiva para os Jogos de 2020, quando muitas cidades tentarão atrair a competição de volta à Europa.