Button não tem com que se preocupar, diz Eddie Jordan

segunda-feira, 5 de outubro de 2009 15:08 BRT
 

Por Alan Baldwin

LONDRES (Reuters) - As esperanças de título de Jenson Button estão mais fortes do que nunca, apesar do líder do campeonato não ter marcado mais que um ponto no GP do Japão no domingo, segundo Eddie Jordan.

"Para mim, é assunto encerrado", disse o ex-chefe de equipe e atual comentarista de TV à Reuters quando indagado sobre as perspectivas do britânico.

"Talvez algumas pessoas tenham achado o final de semana ruim --acho que se você analisar corrida por corrida pode ter sido-- mas o campeonato é conquistado por resultados ao longo de toda uma temporada."

"Mais uma página foi virada, faltam só duas corridas. Não sei bem por que estão se preocupando", acrescentou o homem responsável pela estreia do campeão mais bem sucedido do esporte, o alemão Michael Schumacher, 18 anos atrás.

A vantagem de 14 pontos de Button sobre seu companheiro de equipe, o brasileiro Rubens Barrichello, vai forçar este último e Sebastian Vettel, vencedor da prova no Japão para a Red Bull, a apostar tudo em uma vitória no Brasil na próxima semana, e mesmo isso pode não bastar para mantê-los na disputa.

Button só precisa terminar em terceiro em Interlagos para garantir o troféu com uma corrida de sobra, colocando pressão em seus rivais. Barrichello é a maior ameaça, enquanto Vettel está mais dois pontos atrás.

Nenhum dos dois pode bater a sequência de seis vitórias do inglês. Vettel está empolgado após sua terceira vitória na temporada mas está sem motores novos, e Barrichello vai dar tudo de si diante da plateia de sua casa.

Button parecia imbatível após vencer seis das primeiras sete corridas, mas desde então não conseguiu marcar muitos pontos, beneficiando-se do fato de que seus rivais não aproveitaram essa oportunidade.

Barrichello precisa de cinco pontos a mais que Button só para se manter na competição, e um segundo lugar pode não ser o suficiente.

"Esse é o objetivo", disse ele. "Se eu merecer conquistar o campeonato, conquistarei."