Cannavaro, capitão da Itália, é pego em teste de doping

quinta-feira, 8 de outubro de 2009 17:52 BRT
 

ROMA (Reuters) - O capitão da seleção italiana Fabio Cannavaro está sendo investigado por autoridades de doping. Ele foi reprovado em um teste de drogas após receber tratamento de emergência por uma picada de inseto, disse seu clube Juventus nesta quinta-feira.

"O departamento médico da Juventus esclarece que agiu de acordo com procedimentos de saúde e regulamentos éticos em uma intervenção de emergência em agosto, após a deterioração da condição clínica depois de uma picada de inseto", dizia um comunicado no site do time italiano (www.juventus.com).

"Nessa ocasião uma terapia farmacológica foi administrada, indispensável para evitar complicações, até mesmo letais."

O Comitê Olímpico Italiano (CONI) disse que Cannavaro solicitou uma dispensa depois de ser tratado da picada, mas não a recebeu antes de passar por um teste de doping.

O CONI acrescentou que após a chegada do pedido de dispensa o organismo escreveu para o ex-ganhador da Bola de Ouro pedindo um atestado médico.

Cannavaro, o jogador com o maior número de convocações da seleção italiana e peça-chave da conquista da Copa do Mundo de 2006, foi convocado para uma audiência com Ettore Torri, promotor anti-doping do CONI.

Segundo a mídia italiana, a reunião será na sexta-feira e disse que Cannavaro recebeu um medicamento antialérgico à base de cortisona para tratar de uma picada de vespa.

O zagueiro da Juventus deveria se juntar à seleção italiana neste final de semana para a partida eliminatória da Copa do Mundo de quarta-feira contra o Chipre. Ele está suspenso do jogo de sábado contra a Irlanda em Dublin, quando um empate garante a vaga italiana no mundial da África do Sul no ano que vem.

(Reportagem de Paul Virgo)

 
<p>O zagueria Cannavaro da Juventus comemora gol durante partida em Turim. O capit&atilde;o da sele&ccedil;&atilde;o italiana Fabio Cannavaro est&aacute; sendo investigado por autoridades de doping. Ele foi reprovado em um teste de drogas ap&oacute;s receber tratamento de emerg&ecirc;ncia por uma picada de inseto, disse seu clube Juventus nesta quinta-feira.15/09/2009.REUTERS/Stefano Rellandini</p>