Cilic arrasa Nadal na semifinal do Torneio de Pequim

sábado, 10 de outubro de 2009 14:39 BRT
 

Por Nick Mulvenney e Liu Zhen

PEQUIM (Reuters) - O retorno de Rafael Nadal sofreu um duro golpe neste sábado quando o número 2 do mundo foi arrasado por 6-1 e 6-3 pelo croata Marin Cilic na semifinal do Torneio de Pequim, que distribui premiação no valor de 6,6 milhões de dólares.

Cabeça-de-chave número 1, Nadal havia comentado durante a semana sobre sua volta à antiga forma física antes de as contusões no joelho e no abdômen terem interrompido sua temporada, mas ele não pôde fazer nada para conter Cilic, que enfrentará Novak Djokovic no domingo.

Campeã do Aberto da França, Svetlana Kuznetsova bateu sua compatriota russa Nadia Petrova por 6-1 e 6-3 para se classificar com facilidade à final do torneio, na qual enfrentará a polonesa Agnieszka Radwanska, que derrotou a francesa Marion Bartoli por 6-4 e 6-3.

Cilic já liderava por 5-0 com apenas 15 minutos de jogo no primeiro set e permitiu a Nadal ter apenas dois break points na partida, ambos no segundo set.

"Cilic é bom, é jovem e tem um saque muito bom também, mas se você está perdendo por 6-1 e 6-3 há muitas coisas que você está fazendo errado", disse o espanhol campeão do Aberto da Austrália. "Provavelmente, eu não estava no jogo mentalmente."

"A pior coisa para mim foi quando tive uma pequena chance de voltar ao jogo no segundo set e não joguei bem", acrescentou Nadal.

Nem mesmo o barulhento apoio da torcida na quadra central foi capaz de mudar a partida para Nadal e Cilic selou sua vitória com um forehand em seu quinto match point.

"Eu enfrentei o Djokovic três vezes e perdi as três, mas dessa vez estou jogando bem", afirmou o croata de 21 anos. "Se eu consegui jogar como hoje, tenho certeza que terei chance de vencê-lo."   Continuação...

 
<p>O retorno de Rafael Nadal sofreu um duro golpe neste s&aacute;bado quando o n&uacute;mero 2 do mundo foi arrasado por 6-1 e 6-3 pelo croata Marin Cilic na semifinal do Torneio de Pequim, que distribui premia&ccedil;&atilde;o no valor de 6,6 milh&otilde;es de d&oacute;lares. REUTERS/David Gray (CHINA SPORT TENNIS)</p>