Corinthiano, Barrichello diz que camisa do time deu sorte na F1

terça-feira, 13 de outubro de 2009 18:13 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - O Corinthians está em oitavo lugar no Campeonato Brasileiro e distante da briga pelo título, mas pelo menos para Rubens Barrichello o time vem dando sorte.

Durante todo esse ano, Barrichello chegou a vários circuitos vestindo a camisa do clube, e compara sua garra na Fórmula 1 com a da torcida corintiana.

"Foi uma atitude espontânea minha na corrida da Austrália chegar com a camisa do Corinthians, e desde então trouxe muita sorte", disse o piloto nesta terça-feira, após fechar contrato para estampar em seu capacete a marca da Batavo, mesma patrocinadora do time paulista, no Grande Prêmio do Brasil de domingo.

"O Corinthians mostra realmente essa garra, raça e determinação e foi sempre essa determinação que tive no automobilismo".

Segundo Barrichello, o apoio vem inclusive de torcedores de outros times, principalmente pelo site de microblogs Twitter.

"A situação do futebol às vezes é delicada, cheguei a pensar se o torcedor que não é corintiano ficaria chateado, mas recebi muitas mensagens dizendo que não importa, que o que importa é que está dando sorte", garantiu ele.

Barrichello é o vice-líder do Mundial, 14 pontos atrás de seu companheiro da Brawn, Jenson Button, e precisa vencer o Grande Prêmio do Brasil em São Paulo no próximo domingo para levar a decisão do campeonato a Abu Dhabi. Ainda assim, isso pode não ser o suficiente, já que Button precisa apenas terminar em terceiro para garantir o título com uma prova de antecedência.

Já o Corinthians conquistou o Campeonato Paulista e a Copa do Brasil no primeiro semestre, garantindo vaga para a Copa Libertadores de 2010, mas no Campeonato Brasileiro está longe da disputa do título, com 42 pontos contra 54 do líder Palmeiras.

O piloto confirmou que está em negociações com a Williams para o ano que vem, e, sem confirmar a equipe, garantiu que estará no grid de largada em 2010.   Continuação...

 
<p>Corinthiano, o piloto Rubens Barrichello disse que a camisa do time deu sorte na F1. REUTERS/Paulo Whitaker</p>