Brasil encerra eliminatórias com 0 x 0 contra Venezuela

quarta-feira, 14 de outubro de 2009 21:10 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A seleção brasileira não conseguiu passar de um empate sem gols com a eliminada Venezuela em sua última partida nas eliminatórias para a Copa do Mundo de 2010, nesta quarta-feira, completando a segunda partida consecutiva sem vitória.

Já classificada por antecipação, a equipe do técnico Dunga teve um primeiro tempo morno no jogo disputado em Campo Grande (MS) e parou na trave em duas oportunidades na etapa final, com Gilberto Silva após cobrança de escanteio e Kaká em linda jogada individual nos últimos minutos.

Quando o zagueiro Miranda foi expulso aos 12 minutos da etapa final, por acertar uma cotovelada em Maldonado numa disputa de bola, o Brasil ficou ainda mais distante de conseguir movimentar o marcador, apesar de algumas finalizações perigosas de Luis Fabiano.

O resultado representa o segundo tropeço consecutivo da seleção, que no fim de semana foi derrotada por 2 x 1 pela Bolívia na altitude de La Paz, encerrando uma invencibilidade que durava 19 jogos.

Dessa forma, o Brasil pode perder a primeira posição das eliminatórias para o Paraguai, que encerra a competição contra a já eliminada Colômbia, em casa, mais tarde nesta quarta-feira.

Com o empate o Brasil chegou aos 34 pontos em 18 jogos (9 vitórias, 7 empates e 2 derrotas), ante 33 do Paraguai.

O Chile também já estava classificado, enquanto a Argentina ficou com a última vaga direta da América do Sul ao vencer o Uruguai por 1 x 0 fora de casa. Os uruguaios vão para a repescagem contra uma seleção da Concacaf.

O empate sem gols do Brasil relembrou o pior momento encarado pela seleção brasileira nas eliminatórias, no ano passado, quando empatou três partidas seguidas em casa por 0 x 0 contra Argentina, Colômbia e Bolívia.

No entanto, a sorte da equipe mudou este ano e a vaga na Copa da África do Sul foi conquistada com três rodadas de antecedência, graças à vitória por 3 x 1 contra a Argentina, fora de casa, no mês passado.   Continuação...

 
<p>Kak&aacute; e venezuelano Giacomo disputam jogada em partida das eliminat&oacute;rias da Copa do Mundo em Campo Grande REUTERS/Bruno Domingos</p>