Parreira confirma proposta para voltar à África do Sul

quinta-feira, 22 de outubro de 2009 19:11 BRST
 

Por Rodrigo Viga Gaier e Pedro Fonseca

RIO DE JANEIRO (Reuters) - Carlos Alberto Parreira afirmou nesta quinta-feira que recebeu uma proposta oficial para reassumir como técnico da seleção da África do Sul e que há vontade de ambas as partes para que seu retorno ao país-sede da Copa do Mundo de 2010 seja selado até o fim de semana.

O treinador campeão do mundo, que deixou os "bafana bafana" em maio do ano passado por questões pessoais, disse que um enviado da federação sul-africana de futebol esteve no Rio nesta semana e apresentou a proposta. Parreira não quis adiantar se aceitou, mas deixou claro que seu retorno está "encaminhado".

"Algumas coisas ainda têm que ser aprovadas, é uma decisão que passa pelo governo. Existe uma proposta na mesa que não foi assinada, mas há um interesse mútuo", disse Parreira em entrevista à Reuters por telefone.

"Eles têm urgência porque se trata de uma seleção do país que vai promover a Copa do Mundo, e todos estão cobrando muito deles isso. Até o fim dessa semana tem que ter uma solução", acrescentou.

Parreira revelou que mantêm contato permanente com o auxiliar da seleção sul-africana, Jairo Leal, que foi levado por ele para a equipe e permaneceu durante a passagem do também brasileiro Joel Santana pelo comando do time.

Joel foi demitido nesta semana após uma série de oito derrotas nos últimos nove jogos, incluindo nos amistosos contra Noruega e Islândia na semana passada.

O treinador, cuja primeira passagem pela África do Sul durou de julho de 2006 a maio de 2008, acredita não ter concorrentes para assumir o cargo de substituto de Joel Santana. "Acho que não tem mais ninguém", avaliou.

Se for confirmado seu retorno à seleção sul-africana para comandar o time no Mundial de 2010, essa será a sexta Copa do Mundo de Parreira como treinador.   Continuação...

 
<p>Carlos Alberto Parreira, em foto de arquivo, afirmou que recebeu uma proposta oficial para reassumir como t&eacute;cnico da sele&ccedil;&atilde;o da &Aacute;frica do Sul e que h&aacute; vontade de ambas as partes para que seu retorno ao pa&iacute;s-sede da Copa do Mundo de 2010 seja selado at&eacute; o fim de semana REUTERS/Masimba Sasa</p>