Brawn tem 99 por cento de certeza que Button vai renovar

segunda-feira, 26 de outubro de 2009 09:59 BRST
 

LONDRES (Reuters) - O campeão de Fórmula 1 Jenson Button está 99 por cento garantido de ficar na Brawn GP na próxima temporada, afirmou o chefe da equipe, Ross Brawn, depois de notícias relacionando o inglês à rival McLaren.

"Jenson é obviamente um grande piloto e para essas equipes que não estão completas ele é um alvo", disse Brawn à rádio BBC no domingo. "Queremos que Jenson fique na equipe e acho que ele encontrará uma solução".

"Jenson possui um contrato com a gente, mas obviamente esse contrato não é o de um campeão do mundo, não é o salário de uma equipe que está em uma posição muito mais forte do que há 10 meses", acrescentou.

"Estamos trabalhando com Jenson para encontrar um equilíbrio entre o que podemos arcar e o que ele considera justo para seu status e contribuições que ele pode dar no futuro. Você nunca está 100 por cento certo. Mas eu diria 99", disse o chefe da equipe, quando perguntado sobre o quão certo estava sobre Button, que conquistou o título da atual temporada com uma corrida de antecipação no Grande Prêmio do Brasil.

Brawn disse esperar chegar a um acordo em até duas semanas depois da corrida final em Abu Dhabi.

Button aceitou um grande corte no salário, reportado em torno de 8,33 milhões de dólares, antes do início da temporada para pilotar pela Brawn depois que a equipe surgiu do que restou da Honda, mas com recursos mais limitados.

O piloto de 29 anos foi recompensado por sua lealdade com um título que pareceria impossível há um ano, mas agora ele quer ter seu salário no nível merecido a um campeão do mundo.

Artigos na imprensa britânica no fim de semana sugeriram que Button poderia ser companheiro de equipe de Lewis Hamilton, campeão em 2008, na McLaren.

(Reportagem de Alan Baldwin)

 
<p>O piloto da Brawn GP Jenson Button comemora o campeonato de F1 em Interlagos. Button est&aacute; 99 por cento garantido de ficar na Brawn GP na pr&oacute;xima temporada, afirmou o chefe da equipe, Ross Brawn, depois de not&iacute;cias relacionando o ingl&ecirc;s &agrave; rival McLaren.18/10/2009.REUTERS/Bruno Domingos</p>