Brasil não vai deixar "gringo" vencer Olimpíada do Rio, diz Lula

quarta-feira, 28 de outubro de 2009 14:47 BRST
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - Em sua primeira visita à cidade desde que liderou a vitória do Rio de Janeiro na disputa pela Olimpíada de 2016, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta quarta-feira que o país vai se preparar para não deixar os estrangeiros saírem vencedores da competição.

"Não vamos fazer Olimpíada para que gringo venha aqui ganhar nossas medalhas. Vamos nos preparar como nunca para ganhar essas medalhas", disse o presidente durante a inauguração da reforma realizada num ginásio poliesportivo na Vila Olímpica da Mangueira.

Lula afirmou que os atletas do país precisam se preparar adequadamente para melhorar a posição do Brasil no quadro de medalhas quando a Olimpíada for realizada pela primeira vez no país.

Apesar de ter uma das maiores e mais diversificadas populações do mundo, o Brasil nunca conquistou mais do que cinco medalhas de ouro numa mesma Olimpíada, e tem como recorde as 15 medalhas conquistas nos Jogos de Pequim.

Até mesmo no futebol, o único título que falta ao vitorioso cartel nacional é o ouro olímpico.

O presidente pediu que o Comitê Olímpico Brasileiro (COB) convoque todas as confederações e federações dos esportes olímpicos do país a apresentar um projeto para 2016.

"Estamos exigindo que cada um apresente um plano estratégico e um plano de metas para as Olimpíadas, não vamos conseguir patrocínios se apresentarmos apenas ideias. Temos que colocar no papel o que a gente quer fazer para 2016", afirmou.

O presidente destacou mais uma vez a importância da vitória do Brasil sobre nações desenvolvidas na eleição do Comitê Olímpico Internacional (COI) do início do mês em Copenhague, na Dinamarca. O Rio superou Madri, Tóquio e Chicago para se tornar a primeira cidade sul-americana a realizar uma Olimpíada.

"Fui para Copenhague com raiva. Vi muita gente dizendo que o Rio não iria ganhar... nós queremos provar que um país só vai para frente quando o brasileiro acreditar no brasileiro e tiver a auto-estima elevada", disse Lula, lembrando que a vitória do Brasil foi uma das maiores emoções da sua vida.   Continuação...

 
<p>Presidente Luiz In&aacute;cio Lula da Silva acena durante evento na Mangueira 28/10/2009 REUTERS/Ricardo Moraes</p>