Governo considera criar Pronasci para Olimpíada, diz Tarso

quinta-feira, 29 de outubro de 2009 12:49 BRST
 

RIO DE JANEIRO (Reuters)- O governo federal pode criar um Programa Nacional de Segurança com Cidadania (Pronasci) especial para a Olimpíada de 2016 com o objetivo de garantir a realização pacífica dos Jogos no Rio de Janeiro, disse nesta quinta-feira o ministro da Justiça, Tarso Genro.

O ministro, no entanto, não informou qual seria o valor do investimento em segurança na cidade, que nos últimos dias viveu uma grave onda de violência que despertou preocupações internacionais quanto a realização da Olimpíada.

"Se não ganharmos a batalha do Rio vai ser muito difícil mudar o paradigma da segurança no país. O Rio tem simbolismo e a Olimpíada impõe uma exigência", avaliou.

"Serão volumes aplicados e fiscalizados pelo governo federal, estadual e municipal, além da sociedade, para fazer um Pronasci especial destinado às Olimpíadas", afirmou Genro a jornalistas durante visita à cidade.

O Pronasci foi lançado pelo governo federal em 2007 e tem como objetivo auxiliar os Estados na qualificação e capacitação das forças policiais.

Segundo Genro, nos próximos dez dias equipes do ministério e do governo estadual vão desenhar os marcos legais para a contribuição do governo federal com o Rio. O ministro desatacou que é preciso fazer um planejamento operacional e financeiro para os próximos anos até os Jogos de 2016.

"Faremos com os recursos que forem necessários. Não vamos traçar um limite agora. O Rio de Janeiro é uma prioridade para nós. O marco da Olimpíada é um marco temporal muito importante para resenhar a segurança pública no país", acrescentou.

Genro analisou que a segurança para os Jogos Panamericanos de 2007 no Rio foi um sucesso, mas o legado para a cidade foi muito pequeno.

"A questão é como desenvolver um projeto até a Olimpíada que se torne um legado estável para a segurança pública do Rio", disse ele.   Continuação...