Hulkenberg espera bater Barrichello em briga interna da Williams

quarta-feira, 4 de novembro de 2009 14:04 BRST
 

Por Alan Baldwin

LONDRES (Reuters) - O novo piloto de Fórmula 1 Nico Hulkenberg espera ser mais do que apenas o parceiro de Rubens Barrichello quando eles dividirem os carros da equipe Williams no ano que vem.

"Espero estar no mesmo ritmo que ele desde o começo e poder igualar sua velocidade e seus resultados, e quem sabe superá-lo em algum momento", disse o alemão de 22 anos a repórteres nesta quarta-feira.

Hulkenberg, campeão da categoria GP2 e reserva da Williams este ano, foi promovido a piloto titular para correr em 2010 ao lado do brasileiro, que chega à escuderia após ter ajudado a Brawn a conquistar o título de construtores da atual temporada.

Barrichello venceu duas corridas em 2009, somando às nove que já tinha conquistado quando era parceiro de equipe do heptacampeão mundial Michael Schumacher na Ferrari. Aos 37 anos, ele é o piloto mais experiente da categoria.

Hulkenberg tem o mesmo agente de Schumacher, Willi Weber, e a reputação de ser um piloto que --como o inglês campeão da F1 em 2008 Lewis Hamilton-- conquistou todos os títulos nas categorias que disputou.

Fã de Ayrton Senna e de Schumacher na juventude, Hulkenberg disse estar animado por correr ao lado de um piloto que tem ligação com os dois ex-campeões.

"Eu só quero o melhor companheiro de equipe que puder ter, que seja rápido, experiente e um bom piloto, e isso é o que vejo nele", disse Hulkenberg, que pode ser um dos seis alemães no grid de 2010.

"Eu seria estúpido de não pedir conselhos a ele ou de não ver como ele trabalha durante o fim de semana das corridas. Posso aprender muito com ele e sua experiência. É muito positivo do meu ponto de vista, um piloto com tamanha experiência é bom para me ajudar, para um novato na F1. Não poderia ser muito melhor do que isso", disse o alemão.

 
<p>Nico Hulkenberg espera ser mais do que apenas o parceiro de Rubens Barrichello, em foto de arquivo, quando eles dividirem os carros da equipe Williams no ano que vem. REUTERS/Caren Firouz</p>