Wada busca ajuda de governos na luta contra doping

sexta-feira, 6 de novembro de 2009 16:11 BRST
 

Por Steve Keating

MONTREAL (Reuters) - Uma vitória outrora impossível no combate ao doping agora pode acontecer com a ajuda de novos aliados, à medida que o combate às substâncias proibidas chega a novas frentes.

Quando a Agência Mundial Anti-Doping (Wada, na sigla em inglês) foi criada há dez anos, no dia 10 de novembro, o mundo esportivo era bombardeado por escândalos de doping, com poucas armas disponíveis para combater as crescentes trapaças com uso de substâncias que melhoram o rendimento.

Enquanto a Wada se prepara para entrar em sua segunda década de lutas contra as drogas no esporte, a agência compilou uma lista impressionante de vitórias e construiu um formidável arsenal capaz de atacar as trapaças de todos os ângulos.

"Creio que depende do que você define como vitória", disse Dick Pound, chefe da Wada de 1999 a 2007. "Sempre haverá doping. Mas o intervalo que antes era de um a dois anos, agora se reduziu a semanas. Nossa ciência é tão boa quanto a deles".

"Acho que você pode dizer que venceu a luta contra o doping no esporte se você conseguiu convencer 99,9 por cento das pessoas a não fazê-lo porque é errado, perigoso ou porque vão ser pegos", acrescentou.

"Então você poderá dizer a 99,9 por cento que aqueles que nós iremos pegar aqueles que trapaceiam".

"Temos a vontade e os meios de pegá-los e teremos as sanções que os tirarão do esporte assim que os pegarmos. É uma vitória possível se todo mundo se concentrar".

Um código antidoping aceito por mais de 630 organizações esportivas do mundo e a convenção da Unesco contra o doping no esporte ratificado por 125 dos 193 membros da entidade deixaram os usuários de doping com poucas chances de se esconderem.   Continuação...