ENTREVISTA-Copa de 2010 abre as portas para Olimpíada na África

segunda-feira, 9 de novembro de 2009 14:00 BRST
 

Por Kevin Fylan

LONDRES (Reuters) - Uma Copa do Mundo bem-sucedida na África do Sul em 2010 vai aumentar a pressão sobre o Comitê Olímpico Internacional (COI) para realizar a Olimpíada pela primeira vez no continente africano, disse o chefe da organização do Mundial de futebol do ano que vem.

Danny Jordaan, presidente do comitê organizador da Copa do Mundo da África do Sul, disse que a decisão de dar ao Rio de Janeiro os Jogos Olímpicos de 2016 "abre o caminho para o continente africano em 2020".

O Rio se tornou a primeira cidade sul-americana a receber o direito de organizar os Jogos ao vencer a disputa com Chicago, Madri e Tóquio no mês passado.

Jordaan, em entrevista à Reuters, disse que a escolha da cidade brasileira deixa apenas um buraco para o COI preencher.

"Acho que em 2020 tem que ser a vez da África", disse Jordaan.

"O fato de a Olimpíada ter ido agora para o Rio e a América do Sul deixa a África como único continente ainda esperando desde 1896."

Ele disse que a vitória do Rio "indica que há uma mudança no pensamento do COI, que os países em desenvolvimento também devem ser considerados."

Jordaan acrescentou: "Então acho que o COI estará pressionado a considerar seriamente uma proposta africana, e parte desse caminho é uma Copa do Mundo de muito sucesso em 2010. Entendemos a importância de uma Copa do Mundo bem-sucedida no nosso país."   Continuação...

 
<p>Danny Jordaan, presidente do comit&ecirc; organizador da Copa do Mundo da &Aacute;frica do Sul, em foto de arquivo, disse que uma Copa do Mundo bem-sucedida na &Aacute;frica do Sul em 2010 vai aumentar a press&atilde;o sobre o Comit&ecirc; Ol&iacute;mpico Internacional (COI) para realizar a Olimp&iacute;ada pela primeira vez no continente africano. REUTERS/Siphiwe Sibeko</p>