Rooney diz que pretende encerrar carreira no Manchester United

sexta-feira, 13 de novembro de 2009 11:23 BRST
 

LONDRES (Reuters) - O atacante inglês Wayne Rooney negou a intenção de se transferir para o exterior e disse que pretende ficar no Manchester United pelo resto da sua carreira.

"É legal ser notado, mas estou realmente feliz no United e, a não ser que me digam o contrário, não me vejo saindo", disse ele a jornalistas, segundo relatos publicados nesta sexta-feira, antes do amistoso de sábado da Inglaterra contra o Brasil, no Catar.

"Ainda me restam dois anos de contrato depois deste ano, então tenho certeza de que estaremos negociando um novo acordo nos próximos meses. Adoro o lugar. Fica a 30 minutos de casa e de toda a minha família, e tenho uma ótima chance de ganhar mais troféus", disse o jogador de 24 anos, que foi pai pela primeira vez na semana passada.

Rooney disse que desde jovem tinha vontade de enfrentar o Brasil, mas minimizou as sugestões de que, em termos de talento, seja o jogador inglês mais próximo dos brasileiros -- ele não se acha nem o mais talentoso do time.

"Fico feliz quando as pessoas dizem que eu jogo como um brasileiro, porque adoro a forma como eles jogam", disse. "Mas há outros jogadores que são bem mais talentosos que eu no time inglês. O Joe Cole, por exemplo."

O técnico do Manchester, Alex Ferguson, que trouxe Rooney do Everton há cinco anos, tem dito que o atleta poderia se equiparar a nomes como Kaká, Cristiano Ronaldo e Lionel Messi como o melhor do mundo.

Mas Rooney acha que, para isso, precisaria brilhar na competição mais importante de todas.

"Se você quer ser conhecido e lembrado no mundo do futebol, sinto que é preciso ganhar uma Copa do Mundo. Obviamente há jogadores como George Best e Cristiano Ronaldo que são gênios (sem terem ganhado a Copa), mas pessoalmente sinto que eu tenho de ajudar a Inglaterra a ganhar uma Copa do Mundo para ser considerado como tal."

(Reportagem de Alan Baldwin)

 
<p>Foto de arquivo de Wayne Rooney. O atacante ingl&ecirc;s negou a inten&ccedil;&atilde;o de se transferir para o exterior e disse que pretende ficar no Manchester United pelo resto da sua carreira. REUTERS/Phil Noble</p>