14 de Novembro de 2009 / às 14:32 / 8 anos atrás

Nova Zelândia vence Bahrein e assegura vaga na Copa do Mundo

<p>A Nova Zel&acirc;ndia comemora classifica&ccedil;&atilde;o para a Copa de 2010, em Wellington. Roy Fallon marcou de cabe&ccedil;a ainda no primeiro tempo o gol que deu &agrave; Nova Zel&acirc;ndia a vit&oacute;ria por 1 x 0 sobre o Bahrein neste s&aacute;bado, que garantiu a vaga do pa&iacute;s da Oceania na Copa do Mundo de 2010.14/11/2009.Anthony Phelps</p>

Por Greg Stutchbury

WELLINGTON, Nova Zelândia (Reuters) - Roy Fallon marcou de cabeça ainda no primeiro tempo o gol que deu à Nova Zelândia a vitória por 1 x 0 sobre o Bahrein neste sábado, que garantiu a vaga do país da Oceania na Copa do Mundo de 2010.

O goleiro Mark Paston defendeu um pênalti no segundo tempo para manter a vantagem da Nova Zelândia no jogo de volta que decidiu a vaga na repescagem da Ásia e Oceania, depois que o primeiro confronto, disputado em Manama, terminou em 0 x 0 no mês passado.

A Nova Zelândia, primeira colocada nas eliminatórias da zona da Oceania, havia estado em uma Copa do Mundo pela primeira e última vez na Espanha, em 1982.

"Eu venho sendo bem honesto sobre a qualidade deste time," disse Ricki Hebert, técnico da Nova Zelândia, aos jornalistas. "Todos eles trabalharam muito duro. Todos nós apoiamos uns aos outros e realmente acreditamos que o time era bom o suficiente para vencer, e foi assim que conseguimos chegar lá."

Fallon, que viu o pai ser técnico-assistente desta mesma seleção em 1982, garantiu sua ida para a Copa da África do Sul quando ele completou de cabeça um escanteio batido por Leo Bertos no último minuto do primeiro tempo, com o estádio Westpac completamente lotado.

"Eu sempre me coloco em boa posição para os meus compaheiros cruzarem a bola para mim, e venho marcando alguns gols assim em meu clube, então eu apenas visualizei como seria no jogo de hoje e vi que seria capaz de fazer o gol," disse Fallon.

"Essa é a confiança que Ricki nos incutiu e sobre a qual estava falando. Todos tínhamos essa confiança. Leo conseguiu um belo cruzamento e eu completei."

O Bahrein só precisava empatar o jogo para conseguir a classificação e comemorou muito com sua pequena torcida presente no estádio quando Abdulla Omar foi derrubado por Tony Lochhead dentro da área, o que levou à marcação do pênalti.

No entanto, a cobrança de Sayed Adnan foi defendida com facilidade por Paston, para a alegria da grande maioria dos 35.194 torcedores presentes.

"Na verdade, eu tentei adivinhar o canto," disse Paston sobre sua defesa. "Meus companheiros ficaram tentando me dizer para que lado ele cobraria, mas eu não consegui entender e apenas adivinhei o canto."

"É ótimo defender um pênalti, mas durante todo o segundo tempo os caras da minha defesa foram incríveis e conseguimos segurar o resultado. Foi maravilhoso o que eles fizeram por mim."

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below