Fifa ameaça Iraque de exclusão

terça-feira, 17 de novembro de 2009 17:09 BRST
 

LONDRES (Reuters) - O Iraque, atual campeão asiático, pode ser excluído pela Fifa de todas as partidas internacionais após a federação de futebol do país ter sido substituída por uma entidade esportiva rival, informou a federação internacional nesta terça-feira.

"A Fifa soube que o Comitê Olímpico Iraquiano anunciou a dissolução da atual diretoria da Associação Iraquiana de Futebol", disse a Fifa em comunicado. "As bases para que tal decisão fosse tomada são incompreensíveis para a Fifa. Isso está em total contradição com os estatutos da Fifa e da federação iraquiana."

Os líderes do comitê olímpico e da federação de futebol do país estão envolvidos numa disputa pelo controle da administração esportiva do país há pelo menos um ano.

Membros do comitê olímpico culpam a federação pelo prolongamento de uma proibição da Fifa à realização de jogos oficiais no país devido a preocupações com segurança.

Este ano a Fifa autorizou o Iraque a realizar seus primeiros amistosos no país desde a invasão de 2003 lideradas pelos EUA, e os iraquianos venceram a seleção palestina em dois amistosos disputados nas cidades de Arbil e Bagdá. Mas a suspensão a jogos oficiais permanece em vigor.

O comitê olímpico do país pediu a eleição de uma nova diretoria na federação, que no entanto recusou a solicitação. As autoridades dos esportes olímpicos ficaram irritadas quando a Fifa decidiu estender o mandato dos dirigentes do futebol no país.

"Não vamos reverter nossa decisão de dissolver a Federação Iraquiana de Futebol", disse à Reuters Samir al-Moussawi, membro do comitê olímpico.

A Fifa deu um prazo de 72 horas para que a diretoria da federação seja restabelecida, ou então o caso será levado ao Comitê Emergencial da Fifa, que deve decidir pela suspensão do país.

(Por Martyn Herman; reportagem adicional de Waleed Ibrahim em Bagdá)