IAAF adia debate sobre futuro da atleta sul-africana Semenya

quarta-feira, 18 de novembro de 2009 17:38 BRST
 

Por Gene Cherry

WASHINGTON (Reuters) - O caso da sul-africana Caster Semenya não será discutido nesta semana no Conselho da Federação Internacional de Atletismo (IAAF) por falta de conclusão dos exames médicos da atleta, disse a entidade nesta quarta-feira.

Semenya, de 18 anos, que venceu o campeonato mundial de atletismo na categoria feminina de 800 metros em agosto, em Berlim, foi submetida a testes na África do Sul e na Alemanha depois que surgiram dúvidas sobre seu gênero sexual. Um painel de especialistas estava estudando os resultados para a IAAF.

"Não será discutido o caso de Caster Semenya no encontro do Conselho da IAAF em Mônaco entre 20 e 21 de novembro", informou a entidade em comunicado.

"A IAAF não vai comentar os aspectos médicos do caso de Caster Semenya. Os exames médicos da atleta ainda estão sendo analisados".

O Daily Telegraph da Austrália, citando uma fonte anônima, disse em setembro que Semenya era hermafrodita, com características tanto femininas quanto masculinas. A IAAF não confirmou a notícia.

Semenya e familiares dizem que a atleta é mulher.

"Não é tão fácil", disse Semenya, estudante na Universidade de Pretória, ao jornal britânico Guardian.

"Na universidade está tudo bem, mas há muitos lugares aonde não posso ir. As pessoas querem olhar para mim agora. Querem me tocar. Eu devo ser famosa, mas não acho que goste muito disso".