Fifa suspende Iraque de competições internacionais

sábado, 21 de novembro de 2009 13:08 BRST
 

Por Waleed Ibrahim

BAGDÁ (Reuters) - Autoridades iraquianas não se surpreenderam com a decisão da Federação Internacional de Futebol (Fifa) de suspender o país de competições internacionais e já têm advogados trabalhando em uma apelação, disseram os dirigentes.

A Fifa baniu o campeão asiático na sexta-feira depois que o comitê olímpico do país dissolveu a diretoria da Associação Iraquiana de Futebol (AIF), resultado de uma disputa pelo controle do esporte que já dura pelo menos um ano. O porta-voz do governo Ali al-Dabbagh disse que a exclusão foi o resultado de "pura provocação" da associação.

"O comitê olímpico irá apresentar e explicar para a Fifa razões para dissolver o corpo administrativo da AIF e as irregularidades financeiras, legais e administrativas que marcaram a administração por cinco anos", declarou Dabbagh.

Ele disse que seriam realizadas eleições para definir os novos dirigentes da AIF e que estavam de acordo com as regras internacionais e as leis iraquianas. Samir al-Moussawi, dirigente sênior do comitê, afirmou que as ações não foram arbitrárias nem as faltas da diretoria.

"Foram informações erradas que a AIF entregou à Fifa e os erros que cometeu que nos levaram as este ponto",disse Moussawi à Reuters.

"Não ficamos surpresos e não estamos decepcionados com a decisão da Fifa. Nós esperávamos por isso e estamos prontos para ela. Nós já autorizamos alguns advogados a apelar da decisão."

Esta é a segunda vez que o Iraque é banido em 18 meses. A rimeira durou apenas três dias e aconteceu apenas quatro meses depois de o país ter realizado suas primeiras partidas internacionais em casa desde a invasão americana em 2003.

As partidas, ambas contra a Palestina, aconteceram depois de a Fifa ter concedido ao Iraque uma exceção à proibição geral de não disputar partidas internacionais em casa.

A decisão de sexta-feira da Fifa significa que o Iraque também não pode disputar partidas internacionais em outros lugares também, e seus clubes também estão proibidos de disputar partidas internacionais.

No coração da disputa está um esforço das novas autoridades xiitas de tomar o controle de uma associação que eles vêm dominada por sunitas ligados à era do ditador Saddam Hussein.