Ex-técnico da França diz que Domenech deveria ter saído em 2008

sexta-feira, 27 de novembro de 2009 10:54 BRST
 

PARIS (Reuters) - A França deveria ter demitido o treinador Raymond Domenech depois do fracasso na Eurocopa de 2008, disse o ex-ocupante do cargo Aimé Jacquet em entrevista publicada na sexta-feira pela revista France Football.

Domenech, técnico da França desde 2004, tem sido criticado desde a eliminação do time na fase de grupos da Eurocopa, no ano passado, e ainda mais depois da polêmica classificação para a Copa do Mundo contra a Irlanda, já na repescagem das eliminatórias.

"Quatro anos, basta", disse Jacquet, que foi técnico da França de 1994 e 1998 e levou o país ao seu único título mundial. "Depois disso, é duro demais, há muitos fatores que lhe impedem de trabalhar corretamente. Por isso culpo a FFF (Federação Francesa de Futebol). Eles não entenderam a verdadeira natureza do trabalho do treinador e deveriam tê-lo protegido.... É um trabalho que você só pode realizar durante quatro anos, porque enfrenta exposição demais. Portanto, você vê o que eu quero dizer, depois da Euro 2008..."

Ele ressalvou que, agora que veio até aqui, Domenech deve ser mantido para a Copa. "Se ele classifica o time, deve ficar. Mas isso não nos impede de falar sobre o estilo de jogo do time -- ou da falta dele."

Jacquet considerou ainda "repreensível" o toque de mão de Thierry Henry no lance do gol decisivo contra a Irlanda, mas afirmou compreender o atleta.