28 de Novembro de 2009 / às 19:52 / 8 anos atrás

Rooney marca três e United se aproxima da liderança

Por Mitch Phillips

LONDRES (Reuters) - Wayne Rooney marcou três gols, sendo dois deles de pênalti, na vitória do Manchester United por 4 x 1 sobre o Portsmouth, que deixou o time apenas dois pontos atrás do Chelsea, líder do campeonato ingles.

Ryan Giggs também marcou para os atuais campeões, que têm 31 pontos em 14 jogos, dois a menos que o Chelsea, que enfrenta fora de casa o Arsenal, terceiro na tabela com 25 pontos, no domingo.

O quarto colocado Tottenham Hotspur enfrenta o Aston Villa, quinto, no Villa Park ainda neste sábado, enquanto o Manchester City manteve-se na sexta posição, com 22 pontos, ao empatar em casa por 1 x 1 com o Hull City, e bateu um recorde do campeonato: sete igualdades seguidas para o City.

O West Ham bateu o Burnley por 5 x 3, enquanto o Wigan recuperou-se de alguma maneira da goleada história por 9 x 1 que sofreu do Tottenham ao vencer o Sunderland por 1 x 0.

Rooney mereceu o destaque que recebeu por seus três gols na partida de hoje, mas na verdade o atacante da seleção inglesa, assim como muitos de seus companheiros do United, não teve um duelo tão tranquilo assim.

O Portsmouth, que vinha com um bom retrospect em casa contra o United, com uma vitória e um empate, além de ter eliminado o time vermelho de Manchester no Old Trafford na disputa da Copa da Inglaterra do ano passado, dominou o primeiro tempo na estreia do tecnico Avram Grant, que substituiu Paul Heat, demitido no meio da semana.

No entanto, o time pagou o preço de ter perdido várias boas chances, até que o United abriu o placar ao cobrar um pênalti aos 25 do primeiro tempo, que ele mesmo havia sofrido ao ser derrubado na area por Michael Brown.

O árbitro igualou a situação sete minutos depois, ao marcar um pênalti discutível, alegando que Frederic Piquionne teve sua camiseta puxada, e Kevin Prince Boateng aproveitou para marcar o empate.

GOLS ENTREGADOS

“Acabou se tornando um jogo estranho, porque é possível dizer que foi um bom jogo para nós. Criamos várias chances e entregamos alguns gols,” disse Grant à Sky Sports.

O United esteve muito mais ligado no jogo depois do intervalo, e uma ótima jogada de Giggs, que completa 36 anos nesta segunda, deixou Rooney tranquilo para marcar seu segundo gol na partida.

O terceiro pênalti do jogo foi marcado após uma falta cometida em Giggs aos 9 minutos do segundo tempo, Rooney marcou sem maiores dificuldades seu terceiro tento na partida, antes que Giggs desse numerous finais à partida ao marcar de falta seu 100 gol no Campeonato Inglês.

A capacidade do United de vencer suas partidas tranquilamente mesmo sem estar jogando um bom futebol é um nítido contraste pelo que passa o City, seu rival em Manchester, cujas aspirações de chegar à zona de classificação para a Liga dos Campeões são minadas a cada rodada.

O City saiu à frente com um chute de longe de Shaun Wright-Philips, que sofreu um desvio e entrou, no fim do primeiro tempo, mas então o Hull lutou bastante e conseguiu conquistar um ponto após o gol de pênalti marcado por Jimmy Bullard a oito minutos do fim da partida.

“Hoje eu percebi um pouco de ansiedade no nosso jogo. Nós frequentemente passamos por isso de não conseguir segurar uma vantagem. No fim das contas, um empate é o máximo que poderíamos pedir mesmo,” disse Mark Hugues, técnico do City.

O West Ham, que tinha apenas uma vitória em casa nesta temporada até este sábado, agradeceu por jogar com o Burnleu que havia perdido cinco dos seis jogos que havia feito fora de casa.

O time de Londres abriu o placar com Jack Collison, marcou o segundo com Junior Stanislas e foi para o intervalo com o 3 x 0 garantido com um gol de pênalti convertido por Carlton Cole.

Guillermo Franco e Luiz Jimenez, esse de pênalti, chegaram a dar alguma esperança para o time da casa, antes que Steven Fletcher e Chris Eagles configurassem a goleada para o West Ham.

Hugo Rodallega hit a 76th minute winner for Wigan who put their drubbing by Spurs firmly behind them.

Hugo Rodallega marcou o gol da vitória do Wigan aos 31 do segundo tempo, que acabou com a fase de derrotas para o Spurs.

“O evento fora do comum que tivemos na semana passada fez com que essa fosse uma semana muito dolorosa. Os jogadores mostraram hoje o quanto estavam magoados,” disse o técnico Roberto Martinez à BBC.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below